Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Mais de 31.000 civis fogem da província de Idlib, noroeste da Síria

Menino procura seus pertences entre os destroços de uma casa destruída por ataques aéreos executados por forças russas sobre a zona de desescalada de Idlib, noroeste da Síria, em 20 de janeiro de 2020 [Ibrahim Dervis/Agência Anadolu]

Em torno de 31.600 civis fugiram de suas casas na zona de desescalada de Idlib, no noroeste da síria, apenas nos últimos dois dias, devido a ataques executados pelo regime de Bashar al-Assad e seus aliados, segundo informações da Agência Anadolu.

De acordo com o Grupo de Coordenação de Resposta Sírio, os civis deslocados fugiram em direção a áreas próximas à fronteira com a Turquia, à medida que os ataques violam diretamente o acordo de cessar-fogo mediado entre o governo turco e a Rússia, aliada de Assad.

Mohammad Hallaj, diretor da entidade síria, relatou à Anadolu que os civis deixaram suas casas devido a bombardeios cuja base são ataques aéreos russos. Como resultado dos ataques do regime de Assad e aliados, 31.000 civis – equivalente a 6.200 famílias – tornaram-se desabrigados apenas nos últimos três dias, reiterou Hallaj.

Aproximadamente 481.000 civis foram deslocados de suas residências nas áreas rurais do sul e sudeste de Idlib e leste e sul de Aleppo, desde novembro de 2019.

Devido ao aumento exponencial da população deslocada, acampamentos improvisados em Idlib carecem de estrutura para comportar as necessidades da população síria assolada pela guerra, pois não há espaço ou suprimentos suficientes. Milhares de famílias vivem hoje em necessidade grave de assistência humanitária.

Categorias
Europa & RússiaNotíciaOriente MédioRússiaSíria
Show Comments
Show Comments