Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Libaneses bloqueiam estradas que ligam Beirute a províncias

Manifestações no Líbano

Manifestantes no Líbano fecharam as principais estradas que ligam Beirute às províncias do norte, sul, montanhas e Beqaa, na segunda-feira. As manifestações entraram no décimo segundo dia em protesto contra as condições de vida e a corrupção desenfreada, e exigindo a saída de todos os atuais líderes políticos.

Essa escalada ocorreu apesar dos pedidos de autoridades políticas para abrir estradas. No entanto, os manifestantes cortaram a estrada principal que liga o norte ao sul.

Uma chamada geral foi divulgada, domingo, através das mídias sociais, convidando os cidadãos a adotar um novo método de bloquear estradas, através de estacionamento no meio das ruas, sob o lema “Segunda-feira dos Carros”.

Forças policiais vistas no Líbano após manifestantes bloquearem a estrada em 28 de outubro de 2019

Esta manhã, as principais estradas foram bloqueadas por centenas de carros e protestos.

Os manifestantes entraram em conflito com as forças de segurança da cidade de Sidon, enquanto o exército tentava abrir a estrada na área.

A Agência Nacional de Notícias do Líbano informou que três manifestantes ficaram feridos em Sidon durante a tentativa do exército de abrir uma estrada fechada por manifestantes. Ele afirmou que os ferimentos ocorreram após um confronto entre os manifestantes e os militares, enquanto o último tentava abrir a Sidon Highway One. O exército conseguiu reabrir a estrada mais tarde.

Ali, 21, que estava em um grupo de manifestantes, bloqueando uma ponte importante da capital, disse à Agence France-Presse (AFP): “Se a autoridade dominante corrupta não souber que o país está paralisado, não poderemos fazer um impacto … e atender nossas demandas. ”

Esperava-se que as forças de segurança libanesas fizessem uma nova tentativa de abrir estradas, num momento em que todo país ficou paralisado. Ou seja, escolas, universidades e bancos foram fechados por mais de dez dias.

O exército e as forças de segurança tentaram nos últimos dias abrir várias estradas fechadas em diferentes partes do país, mas os manifestantes resistiram a todos os esforços.

Manifestantes bloquearam a estrada no Líbano em 28 de outubro de 2019

No domingo, dezenas de milhares de cidadãos libaneses formaram uma cadeia humana que se estende do norte ao sul do país, a uma distância de 170 km, simbolizando a unidade nacional dedicada durante as manifestações em todas as comunidades e regiões libanesas.

Os protestos sociais sem precedentes eclodiram em 17 de outubro, depois que o governo aprovou um imposto sobre as comunicações na Internet.

Embora o governo tenha retrocedido essa decisão, os protestos continuaram no contexto do fracasso do estado em atender às necessidades básicas do público, como água, eletricidade e saúde, 30 anos após o fim da guerra civil (1975-1990).

A classe dominante do Líbano consiste principalmente de líderes que estavam presentes no país durante a guerra civil. A maioria desses políticos está no poder há quase três décadas, geralmente representando um grupo ou região religiosa específica.

 

Categorias
LíbanoNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments