Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Todo acordo acaba se Israel tomar terras palestinas, diz Abbas

O presidente palestino Mahmoud Abbas em coletiva de imprensa no edifício da presidência em Ramallah, Cisjordânia,. Em 3 de julho de 2019 [Issam Rimawi/Agência Anadolu]

Se Israel anexar partes da Cisjordânia ocupada, todos os acordos assinados com Israel terminarão, alertou o presidente palestino na terça-feira, informa a Agência Anadolu.

“Todos os acordos e obrigações resultantes terminariam se o lado israelense anexasse o vale do Jordão, o norte do Mar Morto e qualquer parte dos territórios palestinos ocupados em 1967”, disse Mahmoud Abbas em comunicado, segundo a agência de notícias WAFA da Palestina.

Os comentários de Abbas vieram em resposta ao anúncio do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu de que ele anexarś o vale do Jordão e vários assentamentos, caso vença a eleição israelense da próxima semana.

Abbas enfatizou que os palestinos “têm o direito de defender nossos direitos e alcançar nossos objetivos por todos os meios disponíveis, independentemente das consequências”.

As declarações de Netanyahu contradizem as resoluções da ONU e o direito internacional, acrescentou.

Em uma possível aposta eleitoral, Benjamin Netanyahu disse hoje que Israel imporá sua soberania sobre o vale do Jordão e outros assentamentos na Cisjordânia ocupada se vencer a eleição israelense de 17 de setembro.

Atualmente, cerca de 650.000 judeus israelenses vivem em mais de 100 assentamentos construídos desde 1967, quando Israel ocupou a Cisjordânia e Jerusalém Oriental.

Os palestinos querem esses territórios – junto com a Faixa de Gaza – para o estabelecimento de um futuro estado palestino.

O direito internacional vê a Cisjordânia e Jerusalém Oriental como “territórios ocupados” e considera ilegal toda a atividade de construção de assentamentos judaicos no país.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestine
Show Comments
Show Comments