Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Parlamentares britânicos condenam o assassinato de médicos palestinos por Israel em Gaza

Médicos palestinos carregam um manifestante ferido durante a Grande Marcha do Retorno em Gaza em 22 de março de 2019 [Mohammad Asad / Monitor do Oriente Médio]

Membros do parlamento britânicos conderaram o assassinato de médicos palestinos nas mãos das forças israelenses na Faixa de Gaza ocupada.

Em 15 de Julho, foi apresentada no Parlamento uma Primeira Ação do Dia (EDM) intitulada “Trabalhadores da saúde em Gaza”.

O EDM começou com uma condenação do “assassinato de profissionais de saúde em Gaza e em particular a recente morte do paramédico Mohammed Al-Jedaili de Gaza”, que, acrescenta a moção, foi “o quinto trabalhador da saúde palestino a ser morto pelas forças israelenses em pouco mais de um ano ”.

A moção então “observa que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, mais de 750 trabalhadores de saúde em Gazaficaram feridos entre 30 de março de 2018 e 31 de maio de 2019”.

O contexto nesse período de tempo é o da Grande Marcha de Retorno e as ações das forças israelenses para suprimir violentamente as manifestações.

Ao final, a EDM “apela ao Governo para que tome medidas diplomáticas para garantir que os trabalhadores médicos em Gaza possam desempenhar as suas funções humanitárias sem risco de ataque”.

Os deputados também estão solicitando “uma investigação que esteja em conformidade com os padrões internacionais de independência, imparcialidade, prontidão, rigor e transparência nessas mortes”.

As investigações militares israelenses são notórias pelo que o grupo de direitos humanos B’Tselem descreveu como de encobrimento (whitewashing), sendo quase impossíveis processos contra soldados.

O principal patrocinador do novo EDM é o deputado trabalhista Alex Sobel, com co-patrocinadores de vários partidos listados como Jim Cunningham (Trabalhista), Paul Farrelly (Trabalhista), Alistair Carmichael (Democrata liberal), sir Peter Bottomley (Conservador) e Jonathan Edwards (Plaid Cymru).

Os signatários até agora incluem Ben Lake (Plaid Cymru), Roger Godsiff (Trabalhista), Ian Mearns (Trabalhista), Ronnie Campbell (Trabalhista) e Dennis Skinner (Trabalhista).

Categorias
Europa & RússiaIsraelNotíciaOriente MédioPalestinaReino Unido
Show Comments
Show Comments