Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Seis prisioneiros palestinos realizam greve de fome em protesto contra detenção administrativa

Manifestantes protestam em frente ao Muro da Separação entre Israel e Cisjordânia, em apoio aos prisioneiros palestinos em Belém, Cisjordânia, 22 de março de 2019 [Wisam Hashlamoun/Agência Anadolu]

Seis prisioneiros palestinos detidos em cadeias israelenses estão em greve de fome por mais de três semanas, em protesto contra suas condições de detenção administrativa, segundo informações do Comitê para Prisioneiros e Prisioneiros Libertados da Organização pela Libertação da Palestina (OLP), divulgadas no último sábado (6).

De acordo com o comitê, o Sistema Penitenciário de Israel transferiu três destes prisioneiros em greve de fome para celas solitárias – Nidal Abu-Akar, Mustafa Al-Hasanat e Huthayfa Halabiyeh.

Os prisioneiros iniciaram sua greve de fome em junho, em protesto contra a detenção administrativa, sob a qual estão presos.

Os outros três prisioneiros incluem Jaafar Izzidin, de 48 anos, da cidade palestina de Jenin, pai de oito filhos, preso no dia 30 de janeiro deste ano, cuja greve de fome dura 23 dias. Izzidin está em detenção administrativa nas cadeias israelenses por um total de cinco anos.

Ihsan Othman, 21 anos, da cidade de Ramallah, preso em 12 de setembro de 2018, também está em greve de fome por 23 dias.

Ahmad Zahran, 42 anos, de Deir Abu-Mesh’al, na periferia do território ocupado de Ramallah, foi preso em março. É casado e pai de quatro filhos e está preso em cadeias israelenses por um total de quinze anos.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestinaPrisioneiros palestinos
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments