Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Beckham enaltece experiência na Copa do Mundo do Catar

David Beckham, jogador aposentado da seleção de futebol inglesa, assiste à Copa do Mundo de 2022, em Doha, capital do Catar [Richard Sellers/Getty Images]
David Beckham, jogador aposentado da seleção de futebol inglesa, assiste à Copa do Mundo de 2022, em Doha, capital do Catar [Richard Sellers/Getty Images]

David Beckham, ex-atleta da seleção de futebol da Inglaterra, elogiou a experiência concedida a torcedores estrangeiros durante a Copa do Mundo FIFA de 2022, realizada no Catar, sobretudo por unir fãs do esporte de todo o mundo.

Beckham disputou três Copas do Mundo pela equipe inglesa.

“Ver os torcedores juntos e o nível do futebol jogado é algo incrível”, declarou Beckham ao site Qatar2022. “É um privilégio ver o entusiasmo e a diversão vivenciada pelas torcidas”.

O Catar conseguiu realizar a Copa do Mundo mais compacta da história recente, com todos os oito estádios a menos de uma hora de viagem da capital Doha. Torcedores tiveram a chance de ver mais de uma partida em um único dia, na fase de grupos do torneio.

Beckham enalteceu também a performance dos jogadores em campo. “Eu sempre defendi que a Copa do Mundo deveria ser disputada no meio da temporada, porque os atletas estariam mais preparados e em melhores condições para jogar as partidas”, reiterou Beckham.

LEIA: Argentina vence final épica contra França na Copa do Mundo do Catar

A Copa do Mundo costuma ser disputada ao final da temporada europeia, no meio de ano, que coincide com o verão do Hemisfério Norte. Devido às temperaturas no Catar, desta vez, a Copa foi disputada no final do ano.

O craque que passou por Manchester United, Real Madrid e LA Galaxy escolheu a disputa pelas semifinais entre Argentina e Holanda como seu jogo favorito do torneio. “Para mim, como fã do futebol, a partida teve de tudo. Teve drama, pênaltis e um nível de performance excepcional de ambos os times”.

Beckham elegeu a bicicleta de Richarlison, atacante da Seleção Brasileira, contra a Sérvia, como seu gol preferido em todo o torneio. O chute do mexicano Luíz Chavez contra a Arábia Saudita também ganhou destaque.

Beckham saudou ainda a performance extraordinária do meio-campo do Marrocos – a primeira seleção árabe e africana a chegar às semifinais da Copa do Mundo. O Marrocos derrotou times considerados favoritos, como Bélgica, Espanha e Portugal.

O hoje empresário inglês naturalmente elogiou seus conterrâneos, que caíram para a França – então campeã na Copa do Mundo da Rússia, em 2018 – nas quartas de final, sobretudo Bukayo Saka e Jude Bellingham.

Para Beckham, o francês Kylian Mbappé teve mais um torneio excepcional, contudo, ofuscado pelo capitão argentino Lionel Messi – um jogador e indivíduo especial, dentro e fora de campo, segundo o relato do ex-atleta do Reino Unido.

A Argentina conquistou seu tricampeonato neste domingo, 18 de fevereiro, em uma final épica contra a França, após 36 anos de jejum em Copas do Mundo. A disputa pela taça culminou nos pênaltis, após empate por 3×3 no tempo normal e na prorrogação.

Mbappé ficou com a artilharia do torneio, com oito gols em sete jogos. A FIFA escolheu Messi como melhor jogador da Copa do Mundo, ao lado de seus colegas de equipe, Emiliano Martínez, como melhor goleiro, e Enzo Fernández, como melhor jogador jovem.

A próxima Copa do Mundo, daqui a três anos e meio, realizada entre junho e julho de 2026, no período normal de meio de ano, será sediada por Estados Unidos, México e Canadá – a primeira edição do torneio com 48 seleções.

LEIA: Argentina campeã do mundo no Catar 2022 – uma análise da economia política do futebol

Categorias
Arábia SauditaArgentinaÁsia & AméricasCatarCopa do Mundo Catar 2022Europa & RússiaFIFAFrançaHolandaNotíciaOrganizações InternacionaisOriente MédioReino UnidoSérvia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments