Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

New York Times demite jornalista de Gaza por expressar apoio à resistência palestina

1
Hosam Salem [@HosamSalemG//twitter]

O fotojornalista palestino, Hosam Salem, foi demitido pelo New York Times (NYT) por expressar apoio à Resistência contra a ocupação israelense. O jornalista de Gaza trabalha como freelancer para o veículo americano desde 2018, mas foi demitido depois que um dossiê compilado por um grupo pró-Israel, acusando Salem de antissemitismo, foi apresentado ao Times.

Desde que ingressou no NYT, Salem cobre eventos críticos em Gaza, como os protestos semanais na cerca da fronteira com Israel. Ele realizou uma investigação sobre o assassinato israelense da enfermeira de campo Razan Al-Najjar e, mais recentemente, a ofensiva israelense de maio de 2021 na Faixa de Gaza, que matou pelo menos 254 palestinos, incluindo 66 crianças, 39 mulheres e 17 idosos.

Os detalhes de sua demissão foram revelados pelo próprio Salem no Twitter. Ele disse que a decisão de demiti-lo foi tomada com base em um relatório elaborado por um editor holandês – que obteve a cidadania israelense há dois anos – para um site chamado “Honest Reporting”. O grupo anti-palestino é um firme defensor de Israel e é frequentemente acusado de vender narrativas falsas na mídia ocidental sobre as violações dos direitos humanos por parte de Israel.

Salem disse que o dossiê usado pelo NYT  para demiti-lo usou exemplos de postagens de mídia social nas quais ele expressou apoio à resistência palestina contra a ocupação israelense. “Meus posts mencionados também falaram da resiliência do meu povo e daqueles que foram mortos pelo exército israelense – meu primo incluído – que o “Honest Reporting” descreveu como ‘terroristas palestinos'”, disse Salem no Twitter.

LEIA: Jornal dos EUA demite repórter judia por denunciar apartheid de Israel

Salem afirma que o editor do dossiê escreveu mais tarde um artigo afirmando que conseguiu demitir três jornalistas palestinos que trabalhavam para o Times na Faixa de Gaza, com base em alegações de antissemitismo.

“Não apenas o Honest Reporting conseguiu rescindir meu contrato com o The New York Times, mas também desencorajou ativamente outras agências internacionais de notícias de colaborar comigo e meus dois colegas”, continuou Salem, enquanto alertava sobre o silenciamento das vozes palestinas.

“O que está acontecendo é um esforço sistemático para distorcer a imagem dos jornalistas palestinos como incapazes de confiabilidade e integridade, simplesmente porque cobrimos as violações de direitos humanos que o povo palestino sofre diariamente nas mãos do exército israelense.”

Categorias
Ásia & AméricasEstados UnidosIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments