Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel já prendeu 150 palestinos desde o início de agosto

A polícia israelense prende um beduíno na vila de Al-Atrash, no deserto de Negev, em 13 de janeiro de 2022 [ Mücahit Aydemir/Agência Anadolu]
A polícia israelense prende um beduíno na vila de Al-Atrash, no deserto de Negev, em 13 de janeiro de 2022 [ Mücahit Aydemir/Agência Anadolu]

Israel prendeu cerca de 150 palestinos na Cisjordânia ocupada desde o início deste mês, disse ontem o Clube dos Prisioneiros Palestinos (CPP).

De acordo com o CPP, a maioria dos detidos estava nas cidades de Jenin e Hebron, na Cisjordânia.

Em um comunicado, o CPP disse que o primeiro dia de agosto testemunhou a maior campanha de detenção quando as forças de ocupação israelenses prenderam mais de 40 palestinos.

Israel deteve pelo menos 31 palestinos no sábado, as vendas do CPP, incluindo três mulheres e dois jornalistas.

A maioria dos detidos são ex-prisioneiros que passaram anos dentro das prisões israelenses, explicou o CPP.

“As campanhas de detenção são uma das políticas sistemáticas que a ocupação israelense realiza diariamente contra os palestinos”, disse o CPC, observando que as campanhas de detenção se ampliaram à luz da agressão israelense a Gaza em uma tentativa de impedir ataques de vingança.

LEIA: Jihad alega capacidade de tornar periferia israelense de Gaza em ‘verdadeiro inferno’

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments