Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Diplomata dos EUA se encontra com extremistas israelenses

O direitista israelense Baruch Marzel em Jerusalém, em 17 de fevereiro de 2015 [Menahem Kahana/AFP/Getty Images]

Um diplomata do consulado dos EUA em Jerusalém se encontrou com o líder de uma organização extremista judaica no domingo (22), após sua remoção da lista americana de organizações terroristas estrangeiras. O grupo radical judeu ortodoxo Kahane Chai (Kach) foi fundado pelo ultranacionalista rabino israelense Meir Kahane em 1971. Seus membros já mataram palestinos e oficiais israelenses no passado.

A Quds Press e a Wafa informaram que o diplomata não identificado se encontrou com o extremista Baruch Marzel no assentamento ilegal israelense de Ramat Yeshai em Hebron. Os EUA removeram o grupo de sua lista de terroristas em total desrespeito aos seus crimes contra os palestinos, disse a Wafa.

Kach pede que os palestinos sejam deportados de suas casas para criar um Estado totalmente judeu na terra da Palestina. De acordo com o Times of Israel, o parlamentar israelense de extrema-direita Itamar Ben Gvir era um discípulo de Meir Kahane – que foi assassinado em 1990 – e lidera o partido Otzmah Yehudit, derivado de Kach. Ben Gvir, disse o jornal israelense, foi anteriormente ativo no movimento juvenil Kach.

LEIA: AIPAC investe milhões em candidatos nos EUA, tenta reverter apoio palestino

Categorias
Ásia & AméricasEstados UnidosIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments