Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Governo do Iêmen e houthis concordam com troca de prisioneiros

1

A milícia houthi do Iêmen anunciou no domingo que foi alcançado um acordo com o governo para trocar 823 prisioneiros pró-regime por 1.400 de seus próprios membros, informou a Agência Anadolu. O acordo foi feito sob os auspícios da ONU, explicou o chefe do comitê de prisioneiros houthis, Abdulkadir Al-Murtada.

De acordo com a Anadolu, os 823 prisioneiros trocados pelos houthis incluem 804 soldados iemenitas e presos políticos, 16 soldados sauditas e três soldados sudaneses. A troca também resultará na libertação de Nasser Mansour Hadi, irmão do presidente iemenita, Abdrabbuh Mansour Hadi, e Mahmoud Al-Subaihi, seu ex-ministro da Defesa.

O funcionário houthi disse que o movimento informou a ONU de sua disposição de trocar prisioneiros. Aguarda a publicação de uma lista de nomes do regime, que está prevista para 29 de março, data acordada por ambas as partes.

A ONU, a coalizão liderada pela Arábia Saudita e o governo iemenita com sede em Riad ainda não confirmaram o acordo de troca de prisioneiros. Relata-se que cerca de 15.000 pessoas estão detidas em prisões governamentais e houthis no Iêmen.

Os houthis anunciaram ontem o início de um cessar-fogo unilateral de três dias. Eles disseram que estão comprometidos com uma trégua permanente se a coalizão interromper os ataques aéreos e retirar suas forças.

O país está envolvido em uma guerra brutal desde o final de 2014, quando os houthis assumiram o controle de várias províncias do norte e forçaram o governo iemenita a sair da capital, Sanaa. A coalizão liderada pela Arábia Saudita entrou no conflito em 2015.

LEIA: Iemenitas imploram por comida diante da carestia, alerta Oxfam

Categorias
IêmenNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments