Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

EUA, Reino Unido e França criticam ‘detenção ilegal’ de civis pelo regime sírio

Mulheres sírias fazem um protesto exigindo a libertação de detentos presos pelo regime de Assad em Idlib, Síria, em 12 de novembro de 2021 [İzzettin Kasim/Agência Anadolu]

Os Estados Unidos, a Grã-Bretanha, a França e vários outros países pediram ao regime sírio que acabe com a detenção ilegal e o desaparecimento forçado do povo sírio e permita o acesso humanitário ao país, informou a Agência Anadolu.

Falando na reunião do Conselho de Segurança, a embaixadora dos EUA na ONU, Bathsheba Crocker, acusou o regime sírio de “frustrar qualquer tentativa de encontrar uma solução política para o conflito” e instou a conceder acesso irrestrito à ajuda humanitária às áreas sitiadas e libertar pessoas “arbitrariamente presas e mantidas sem julgamento.”

Por sua vez, o embaixador francês, Jerome Bonnafont, disse que, há mais de uma década, a situação na Síria tem testemunhado violações sistemáticas e generalizadas dos direitos humanos e do direito internacional humanitário.

Ele pediu ao governo do regime sírio que “pare com execuções ilegais, tortura e práticas desumanas em locais de detenção”, acrescentando que “essas violações inaceitáveis ​​devem parar e os perpetradores devem ser responsabilizados”.

LEIA: Regime de Assad matou 653 refugiados palestinos sob tortura desde 2011, revela relatório

Categorias
Ásia & AméricasEstados UnidosEuropa & RússiaNotíciaOriente MédioReino UnidoSíria
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments