Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Político alemão pede fim da exportação de armas a Egito e Arábia Saudita

Omid Nouripour em Berlim, 16 de abril de 2018 [Sean Gallup/Getty Images]

Omid Nouripour, candidato à presidência alemã pelo Partido Verde, conclamou o novo governo a interromper as exportações militares ao Egito e à Arábia Saudita, devido a graves violações de direitos humanos em ambos os países.

“As vendas de armamentos alemães ao Egito e à Arábia Saudita não devem prosseguir, por causa de políticas problemáticas de ambos os países”, destacou Nouripour em comunicado divulgado nesta quarta-feira (19) pela agência de notícias dpa.

Segundo o comunicado, Cairo e Riad permanecem envolvidos na guerra do Iêmen e praticam violações sistemáticas de direitos humanos em solo nacional e no exterior.

Estimativas preliminares publicadas nesta semana pelo Ministério de Assuntos Econômicos e Ações Ambientais revelaram que a Alemanha exportou €9.35 bilhões (US$10.65 bilhões) em armas no último ano — aumento de 61% em relação ao ano anterior.

O Egito chegou assim ao terceiro ano consecutivo como maior importador de armas alemãs, ao gastar €4.34 bilhões, sobretudo em sistemas aéreos e equipamentos marítimos.

Nouripour condenou a decisão das autoridades de manter a exportação de armas a esses países, em franco detrimento das promessas e princípios da coalizão de governo.

O novo governo alemão — representado pelo Partido Social Democrata, Partido Democrático Liberal e Partido Verde — comprometeu-se em reduzir a exportação de armas a países não filiados à União Europeia ou à Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

LEIA: Vendas de armas da Alemanha atingem recorde com quase metade do armamento indo para o Egito

Categorias
AlemanhaArábia SauditaEuropa & RússiaNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments