Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Ex-chanceler do Sudão entra em greve de fome na prisão

Ex-Ministro de Relações Exteriores do Sudão Ibrahim Ghandour [dheeman/Twitter]

Junto de outros oficiais encarcerados, o ex-Ministro de Relações Exteriores do Sudão Ibrahim Ghandour lançou neste domingo (16) uma greve de fome em protesto contra sua prisão.

Em comunicado divulgado ontem, reportou sua família: “[Ghandour], junto de outros oficiais, deu início a uma greve de fome até ser libertado ou submetido a um julgamento justo”.

Seu comunicado, no entanto, não mencionou o nome dos outros prisioneiros.

LEIA: Sudão revoga licença de transmissão da Al Jazeera; rede internacional condena medida

Ghandour foi chanceler do país norte-africano durante a ditadura de Omar al Bashir, destituído por uma intervenção militar após meses de protestos populares, em 2019. Desde então, o ex-presidente permanece detido junto de ministros e líderes de seu partido.

Ghandour é considerado o arquiteto por trás do fim das sanções estadunidenses ao país, em 2017, impostas por mais de duas décadas. Mais tarde, foi exonerado ao denunciar ao parlamento que diplomatas no exterior não recebiam salário há dois meses.

Recentemente, a Promotoria Pública decretou a soltura de alguns dos oficiais presos, mas o general Abdul Fattah al-Burhan, governante de facto do Sudão, recusou a ordem. Familiares de Ghandour denunciaram a decisão como “ingerência sem precedentes no judiciário nacional”.

Categorias
ÁfricaNotíciaSudão
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments