Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Idoso de 80 anos é achado morto após detenção violenta por soldados de Israel

Omar Abdulmajeed era um palestino-americano, que morreu após sua prisão brutal e assalto por forças israelenses

O corpo de Omar Majid As´ad, um homem de 80 anos, foi encontrado morto, ainda com algemas de plástico no pulso, após ser detido pelas Forças de Defesa de Israel (FDI) em Jiljilyya, uma cidade palestina em Ramalah. A família o identificou como Omar Abdalmajeed As’ad, cidadão palestino-americano que vivia nos Estados Unidos até retornar à Palestina há dez anos.

De acordo com o chefe do conselho da aldeia de Jiljilya, Fouad Qattoum, As’ad estava tinha ido visitar parentes e, na volta, teve seu carro parado pelos soldados israelenses que, em seguida, o algemaram, venderam e levaram para um prédio em construção. Isso teria ocorrido por volta das 3h da madrugada, segundo um morador que viu a cena.

Um vendedor de alimentos, Mamdouh Elaboud, que também foi detido mas liberado vinte minutos depois, disse à agência Reuters que o corpo de de As’ad foi encontrado mais de uma hora depois. “Depois que os soldados foram embora, notamos alguém no chão …Ele estava deitado de bruços no chão e quando o viramos encontramos um homem idoso sem sinal vital.”

LEIA: Apartheid de Israel precisa ter consequências para o estado colonial

Um médico local, Islam Abu Zaher, contou que ainda tentou ressuscitar As’ad, mas já não havia sinal de pulso. Como não notou ferimentos aparentes e não conseguiu identificar a causa da morte, a família decidiu fazer uma autópsia antes de liberar o corpo para o funeral.

A detenção foi confirmada pelas FDI, alegando que o idoso teria resistido a uma revista durante uma ronda noturna. O homicídio, porém, é negado. Os soldados alegam tê-lo liberado em seguida. O caso agora está em investigação e a família cobra respostas.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestinaVídeos & Fotojornalismo
Show Comments
Show Comments