Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel renova prisão domiciliar contra governador palestino de Jerusalém

Adnan Ghaith, governador palestino de Jerusalém, em seu gabinete no ministério da Autoridade Palestina para a cidade sagrada, nos subúrbios de al-Ram, Cisjordânia ocupada, 4 de novembro de 2018 [AHMAD GHARABLI/AFP via Getty Images]

Nesta quinta-feira (25), poucas horas depois de interrogar e libertar brevemente o governador palestino de Jerusalém, Adnan Ghaith, autoridades da ocupação israelense decidiram renovar mais outra vez sua prisão domiciliar.

Um comunicado do governo local observou que Ghaith enfrenta diversas acusações, incluindo desacato a medidas militares impostas contra ele, contato com líderes nacionais, envio de assistência a Jerusalém e subsequente ameaça à segurança israelense.

“Diante disso, Ghaith foi informado da decisão do Ministério de Segurança Interna de Israel de renovar sua prisão domiciliar estabelecida desde 2018 por outros quatro meses”.

Com efeito, o representante da Autoridade Palestina (AP) na cidade sagrada é impedido de viajar à Cisjordânia e comunicar-se com sua liderança.

Na segunda e terça-feira, forças israelenses invadiram a residência de Ghaith, no bairro de Silwan, ao sul da Mesquita de Al-Aqsa, para convocá-lo para um interrogatório. Ghaith e familiares foram agredidos pelos policiais.

Israel impede o governador palestino de viajar à Cisjordânia há mais de três anos.

Durante o mesmo período, Ghaith foi detido 28 vezes.

LEIA: Mãe palestina recorda assédio moral e violações nas cadeias de Israel

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments