Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Ministro da Informação do Líbano nega postura hostil sobre Arábia Saudita

Ministro da Informação do Líbano George Kordahi durante coletiva de imprensa no palácio presidencial de Baabda, a leste de Beirute, 13 de setembro de 2021 [ANWAR AMRO/AFP via Getty Images]

O Ministro da Informação do Líbano George Kordahi negou nesta quarta-feira (27) manter uma postura hostil em relação à Arábia Saudita e insistiu que seus comentários sobre a guerra no Iêmen foram feitos em âmbito pessoal, antes de se juntar ao gabinete do premiê Najib Mikati.

“Àqueles que pedem minha renúncia, digo que sou parte de um gabinete coeso e não posso tomar tamanha decisão sozinho”, declarou Kordahi à televisão.

Em entrevista que viralizou nesta terça-feira (26), o então apresentador da televisão libanesa defendeu o direito de autodefesa dos rebeldes houthis no Iêmen, ligados a Teerã.

A declaração de Kordahi repercutiu negativamente na Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos, países que intervêm direta e indiretamente na guerra civil iemenita.

“Os recentes comentários de George Kordahi não expressam a posição do governo sobre a questão iemenita”, reafirmou em nota o premiê libanês, após a polêmica.

“O Líbano permanece comprometido com suas relações com os países árabes e meu governo anseia manter as melhores relações com a Arábia Saudita”, destacou Mikati.

LEIA: Crise do Líbano leva os serviços de saúde mental ao limite

Categorias
Arábia SauditaEmirados Árabes UnidosIêmenLíbanoNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments