Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Newcastle volta atrás e permite fantasia de árabe nas arquibancadas

Torcedor veste lenço e bandeira saudita durante partida entre Newcastle United e Tottenham Hotspur, pela Premier League, em Londres, 17 de outubro de 2021 [Robbie Jay Barratt/Getty Images]

O clube de futebol Newcastle United reverteu sua decisão de desencorajar torcedores de vestir fantasias ou roupas tradicionais árabes nas arquibancadas, sob receios de que poderia ser considerado algo “culturalmente inadequado”.

Em nota divulgada no sábado (23), o Newcastle — recentemente adquirido por um consórcio saudita — afirmou que fãs que queiram vestir “roupas adequadas, inspiradas na cultura” podem fazê-lo, de modo que os proprietários do clube não se sentem ofendidos.

“Para reiterar o que dissemos anteriormente, nem nosso clube, tampouco seus novos proprietários sentem-se insultados pelas vestimentas e apreciam a declaração pública de apoio e aceitação de nossa grande torcida”, declarou o comunicado.

“O Newcastle e seus novos proprietários continuam a apoiar as iniciativas da Premier League sobre diversidade e inclusão, incluindo Sem Lugar para o Racismo”, acrescentou.

Na última semana, o site do clube publicou um guia de vestimenta para as partidas, no qual solicitou aos fãs que “evitassem usar roupas tradicionais árabes ou lenços inspirados no Oriente Médio, caso não usassem cotidianamente tais vestimentas”.

Segundo o comunicado prévio, contudo, havia “possibilidade de que vestir-se dessa forma fosse culturalmente inadequado, com risco de ofender terceiros”.

‘Não sei quem emitiu a diretiva para que os fãs do Newcastle não vistam roupas árabes. Penso que não foi um saudita’, afirma usuário do Twitter

Neste contexto, o grupo antirracismo Kick It Out planejou realizar oficinas com torcedores para desencorajá-los de vestir toalhas e panos de prato como lenços de cabeça.

LEIA: Catar alimenta especulação de oferta pelo Arsenal após aquisição do Newcastle pela Arábia Saudita

Não obstante, no fim de semana, durante jogo contra a equipe do Crystal Palace, torcedores do Newcastle foram vistos com lenços árabes conhecidos como ghutra.

‘Tão engraçado’, denuncia usuário do Twitter, crítico ao uso de fantasias árabes por fãs do Newcastle

Em contrapartida, a arquibancada do Palace protestou ao exibir uma faixa retratando o Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita (PIF) como um homem árabe com uma cimitarra, decepando a cabeça do pássaro mascote do Newcastle.

No cartaz, ao lado da imagem, que viralizou nas redes sociais, lia-se também “Teste de propriedade da Premier League”, com a seguinte lista de checagem: “Terrorismo, decapitação, abusos de direitos humanos, assassinato, censura e perseguição”.

‘Fãs do Crystal Palace exibem faixa contra tomada saudita do Newcastle’, reporta rede FootballJOE

Diante da polêmica, a polícia local alegou no Twitter: “Recebemos uma queixa sobre uma faixa ofensiva na torcida do Palace … Policiais estão analisando as informações e executando averiguações. Qualquer suspeita de racismo será levada muito a sério”.

Usuário do Twitter denuncia hipocrisia de torcedores do Newcastle sobre alegações de racismo

De sua parte, a Holmesdale Fanatics — torcida organizada do Palace, que assumiu responsabilidade pela faixa — emitiu também um comunicado. “A tomada saudita do Newcastle recebeu corretamente repúdio e indignação”, enfatizou.

“Dar anuência a este acordo, no momento em que a Premier League promove o esporte feminino e iniciativas inclusivas, como faixas de arco-íris, demonstra sua absoluta hipocrisia e a agenda perversa da entidade, em que o lucro supera tudo”, acrescentou.

LEIA: Vasta maioria dos britânicos rejeita acordo comercial com Arábia Saudita

Categorias
Arábia SauditaEuropa & RússiaNotíciaOriente MédioReino UnidoTrends do Twitter
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments