Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Irã culpa Israel pela agitação do Líbano

Forças de segurança libanesas tomam medidas perto do local após um tiroteio no distrito de Tayouneh de Beirute, Líbano, em 14 de outubro de 2021 [Hussam Shbaro/Agência Anadolu]

Ao condenar a morte de manifestantes xiitas em Beirute, o Irã declarou que os tiroteios são sedições apoiadas pela “entidade sionista”, informou a Agência de Notícias da República Islâmica (IRNA) na sexta-feira.

“O Irã acredita que o povo, o governo, o exército e a resistência no Líbano superarão com sucesso as sedições apoiadas pela entidade sionista”, afirmou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã, Saeed Khatibzadeh.

Os tiroteios, realizados pelo partido de extrema direita das Forças Cristãs Libanesas liderado por Samir Geagea, ocorreram enquanto as pessoas se reuniam em Beirute para protestar contra o juiz que liderou a investigação na explosão do ano passado no porto da cidade, Tarek Bitar.

Sete pessoas morreram e dezenas ficaram feridas nos combates de rua mais violentos na capital libanesa em décadas.

LEIA: Investigação da explosão em Beirute causa tensão e pode levar Líbano a uma nova crise

O Hezbollah e seus aliados acusam Bitar de apontar políticos para interrogatório, a maioria deles aliados do Hezbollah.

Bitar é o segundo juiz a liderar a complicada investigação; seu antecessor foi removido após contestações legais.

Na quinta-feira, pouco antes do protesto planejado, um tribunal de apelações rejeitou um pedido de remoção de Bitar de seu posto, feito por dois legisladores que são réus no caso, ambos aliados do Hezbollah.

Categorias
IrãIsraelLíbanoNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments