Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Mais de mil pessoas atravessam o Canal da Mancha em dois dias

Migrantes iraquianos, iranianos e afegãos com dois menores entre eles, são escoltados ao desembarcar de um navio da Société Nationale de Sauvetage en Mer (SNSM) em Calais, norte da França, em 15 de setembro de 2021, após serem resgatados por um navio da SNSM de Calais Notre Dame du Risban, quando seu barco inflável estava enchendo de água no Canal da Mancha. [BERNARD BARRON/AFP via Getty Images]

Mais de mil pessoas cruzaram o Canal da Mancha em dois dias, de acordo com o Ministério do Interior.

O Canal é a rota de navegação mais movimentada do mundo e separa a Inglaterra da França.

No sábado, o Reino Unido resgatou 491 pessoas e na sexta-feira 624 pessoas, enquanto nesses mesmos dois dias as autoridades francesas pararam 414 pessoas de chegar ao Reino Unido.

Desde o início de 2021, 17.000 pessoas cruzaram o Canal da Mancha na esperança de buscar refúgio na Inglaterra, mais que o dobro da quantidade que cruzou no ano passado.

Embora as instituições de caridade tenham constantemente apelado ao governo para fornecer rotas seguras para as pessoas que tentam chegar ao Reino Unido, as autoridades ameaçaram colocar em prática cada vez mais medidas dissuasivas.

No início de setembro, a Grã-Bretanha aprovou planos para recusar a entrada de barcos em suas costas, apesar de uma carta vazada do Ministro do Interior francês ter dito que forçar os barcos a voltar para a costa francesa seria perigoso.

LEIA: IRC pede a libertação de 5.000 migrantes e refugiados detidos na Líbia

No ano passado, foi revelado que o Ministério do Interior do Reino Unido estava considerando o uso de redes e uma máquina de ondas para evitar que os refugiados cruzassem o Canal da Mancha.

A retirada das forças norte-americanas e de coalizão do Afeganistão sublinhou que a situação das pessoas desesperadas que tentam chegar à Europa não está diminuindo, está crescendo e trouxe de volta à tona o debate sobre imigração.

O governo se comprometeu a aceitar vinte mil refugiados afegãos como parte de um novo esquema de reassentamento, no entanto, também introduziu um projeto de lei que propõe dar apenas o status de refugiado temporário aos refugiados que chegam “ilegalmente”.

O Ministro do Interior britânico Priti Patel advertiu os afegãos que chegam em pequenas embarcações através do Canal da Mancha que não seriam considerados uma exceção a isto.

Segundo o projeto de lei da Nacionalidade e Fronteiras, o governo propõe transferir os requerentes de asilo para fora do país enquanto seus pedidos são processados e acelerar as decisões judiciais para remover as pessoas que tiveram seus pedidos rejeitados.

Categorias
AfeganistãoÁsia & AméricasEuropa & RússiaFrançaNotíciaReino Unido
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments