Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Presidente da Tunísia demite dois conselheiros

Uma fotografia de uma tela de televisão tirada em Túnis, em 20 de setembro de 2021, mostra o presidente da Tunísia, Kais Saied [Fethi Belaid/AFP via Getty Images]

O presidente tunisino, Kais Saied, emitiu ontem duas ordens presidenciais demitindo dois de seus assessores.

A dupla foi nomeada Moez Al-Wartani, primeiro conselheiro responsável pelas relações com as instituições constitucionais e a sociedade civil, e Maher Ben Rayana, primeiro conselheiro responsável pelos assuntos sociais.

Desde 25 de julho, quando Saied citou o artigo 80 da constituição para demitir o primeiro-ministro Hicham Mechichi, congelar o trabalho do parlamento por 30 dias, levantar a imunidade dos ministros e nomear-se chefe da autoridade executiva até a formação de um novo governo, um grande número de funcionários foi demitido.

Saied também anunciou a nomeação de Najla Bouden Romdhane, uma pouco conhecida professora de geofísica que implementou projetos do Banco Mundial no Ministério da Educação, como primeira-ministra.

Isso aconteceu uma semana depois de ele suspender a maior parte da constituição, dizendo que ele poderia governar por decreto durante um período “excepcional” sem fim definido, questionando os ganhos democráticos após a revolução da Tunísia de 2011 que desencadeou os protestos da Primavera Árabe.

Os críticos dizem que Saied está fortalecendo os poderes da presidência às custas do parlamento e do governo e quer mudar o sistema de governo do país para um presidencial. Eles condenaram suas ações como um “golpe contra a constituição”.

LEIA: Partidos da Tunísia anunciam coordenação para evitar colapso após golpe presidencial

Categorias
ÁfricaNotíciaTunísia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments