Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Presidente da Tunísia destitui governo e suspende parlamento

Presidente da Tunísia Kais Saied em Bruxelas, Bélgica, 4 de junho de 2021 [Dursun Aydemir/Agência Anadolu]

Neste domingo (25), o Presidente da Tunísia Kais Saied destituiu o Primeiro-Ministro Hichem Mechichi, suspendeu o parlamento nacional e assumiu plenos poderes executivos.

Em discurso televisionado ao vivo, Saied também revogou a imunidade de parlamentares e defendeu suas ações sob suposta base constitucional.

Durante reunião com oficiais militares e de segurança, Saied declarou assumir a autoridade executiva do país com a ajuda de um premiê de sua escolha.

A medida ocorre após uma série de protestos em diversas cidades da Tunísia contra as políticas do governo sobre a economia e o coronavírus. Alguns manifestantes reivindicaram a dissolução do legislativo.

Rached Ghannouchi, presidente do parlamento e líder do movimento Ennahda, acusou Saied de executar “um golpe contra a revolução e a constituição”.

Em 2011, a Tunísia tornou-se pioneira nos protestos populares da Primavera Árabe, ao depor o longevo ditador Zine el Abidine Ben Ali.

Em entrevista à Reuters, declarou Ghannouchi: “Consideramos que as instituições ainda estão de pé e apoiadores do Ennahda e todo o povo tunisiano defenderão a revolução”.

“As decisões tomadas pelo presidente Saied são uma grave violação da Constituição”, afirmou em comunicado o partido Coração da Tunísia, ao reiterar seu compromisso com o estado de direito, as instituições e a legitimidade eleitoral.

O Coração da Tunísia também reivindicou todos os partidos no país a reconhecer as “demandas legítimas” do povo tunisiano e evitar “falsas batalhas políticas”.

LEIA: Tunísia demite Ministro da Saúde após surto de covid-19

Categorias
ÁfricaNotíciaTunísia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments