Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

O Irã cruzou todas as ‘linhas vermelhas’, acusa Bennet na ONU

O primeiro-ministro israelense Naftali Bennett fala durante a reunião semanal de gabinete na casa do primeiro-ministro escritório em Jerusalém, em 5 de setembro de 2021 [Sebastian Scheiner/ AFP via Getty Images]

O primeiro-ministro israelense Naftali Bennett disse hoje que o Irã cruzou “todas as linhas vermelhas” em seu programa nuclear e prometeu que Israel não permitiria que Teerã adquirisse uma arma nuclear, relata a Reuters.

Em seu primeiro discurso perante a Assembleia Geral das Nações Unidas, Bennett disse que o Irã buscava dominar o Oriente Médio sob um “guarda-chuva nuclear” e pediu um esforço internacional mais coordenado para interromper as atividades nucleares iranianas.

Mas ele também sugeriu o potencial de Israel agir por conta própria contra o Irã, algo que ameaçou repetidamente no passado.

“O programa nuclear do Irã atingiu um momento decisivo, assim como nossa tolerância”, disse Bennett. “Palavras não impedem que as centrífugas girem.”

Bennett, um político de extrema direita que encerrou o mandato de 12 anos de Benjamin Netanyahu como primeiro-ministro em junho, quer que o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, endureça sua posição contra o Irã, o arquiinimigo regional de Israel. Ele se opõe aos esforços do novo governo dos EUA para reviver o acordo nuclear com o Irã de 2015, que o antecessor de Biden na Casa Branca, Donald Trump, abandonou em 2018.

LEIA: EUA: Estamos abertos a negociações com o Irã, mas não para sempre

As negociações indiretas entre os EUA e o Irã em Viena foram paralisadas enquanto Washington aguarda o próximo passo do novo presidente do Irã, Ebrahim Raisi.

Bennett adotou um tom menos combativo perante as Nações Unidas do que Netanyahu, que muitas vezes confiou em adereços e recursos visuais para dramatizar suas acusações contra o Irã, uma abordagem que os críticos ridicularizaram como façanhas políticas.

Mas Bennett foi tão inflexível quanto Netanyahu ao prometer fazer o que for necessário para evitar que o Irã, que Israel vê como uma ameaça existencial, construa uma arma nuclear. O Irã nega que esteja procurando uma bomba.

“O programa de armas nucleares do Irã está em um ponto crítico. Todas as linhas vermelhas foram cruzadas, as inspeções ignoradas”, disse Bennett. “Eles estão escapando impunes.”

Categorias
Ásia & AméricasEstados UnidosIrãIsraelNotíciaONUOrganizações InternacionaisOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments