Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Colonos judeus invadem o santuário de Al-Aqsa agitando bandeira israelense

Colonos israelenses judeus invadiram o santuário da Mesquita de Al-Aqsa em Jerusalém em 27 de setembro de 2021 e agitaram a bandeira israelense ao redor do local islâmico [arab48.com]

Colonos israelenses judeus invadiram o santuário da mesquita Al-Aqsa em Jerusalém hoje e agitaram a bandeira israelense ao redor do local islâmico, no que foi uma grande incursão.

De acordo com o Departamento de Doações Islâmicas da Jordânia, que tem a custódia legal do Nobre Santuário de Al-Aqsa, os colonos invadiram o Portão Mughrabi nesta manhã, protegidos pelas forças de ocupação israelenses. Em imagens capturadas durante o incidente, um dos colonos pôde ser visto agitando a bandeira israelense, o que aparentemente não foi feito em incursões anteriores.

Sempre que colonos ilegais invadem o complexo da mesquita, os muçulmanos são proibidos de orar lá. Essas incursões já acontecem há semanas, mas principalmente nos últimos dias, quando mais de mil colonos estiveram envolvidos. Eles teriam marcado vários feriados judaicos desde o início de setembro, como Rosh Hashanah, Yom Kippur e agora Sukkot.

LEIA: Sinagogas são usadas para consolidar ocupação ilegal da Cisjordânia, alerta OLP

O movimento de resistência palestina, Hamas, condenou a invasão do local sagrado pelos colonos. “Este inimigo criminoso [Israel] não colherá nada além de perdas e arrependimento de sua tolice”, disse seu porta-voz em Jerusalém, Muhammad Hamadeh.

Ele alertou Tel Aviv e os colonos que se eles continuarem suas “tentativas de impor a divisão temporal e espacial da mesquita de Al-Aqsa”, então eles sofrerão as “chamas de resposta e resistência de toda a Palestina”.

Em julho, o primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, ordenou que as forças de ocupação fornecessem proteção e apoio aos colonos que invadiram o complexo da mesquita de Al-Aqsa de maneira “ordenada e segura”, dando o apoio oficial do Estado a tais incidentes.

ASSISTA: No feriado do Sukkot, mais de 500 judeus israelenses invadem Al-Aqsa

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments