Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Mostra de Cinemas Africanos traz filmes de 6 países árabes

Les Films du Balibari

A Mostra de Cinemas Africanos (MCA) realiza nova edição online de 1º a 10 de outubro. A plataforma Sesc Digital vai exibir 30 títulos de ficção e documentário de 16 países da África, a maioria inéditos no Brasil. A mostra conta com 13 títulos árabes, sendo um longa de ficção do Sudão, três longas documentais da Argélia e sete curtas de diretoras árabes do Sudão, Tunísia, Marrocos, Egito e Argélia. Na mostra competitiva de realizadoras africanas, há um curta da Mauritânia e um da Tunísia. O evento gratuito é promovido pelo Sesc São Paulo.

Esta edição dá destaque para o cinema de gênero e conta com parceria com outros festivais. Dos dez longas da mostra, oito são inéditos no Brasil. O longa de abertura será o Juju Stories (2021), do coletivo nigeriano Surreal 16, que traz três histórias de bruxaria dirigidas por C.J. Obasi, Abba Makama e Michael Omonua. “Em geral, se vincula a ideia de cinema africano a filmes de arte ou política e sempre queremos quebrar esses estereótipos”, disse em nota Ana Camila Esteves, que divide a curadoria do festival com Beatriz Leal Riesco.

O longa de ficção sobrenatural Você morrerá aos 20 (2019), de Amjad Abu Alala, do Sudão, terá um limite de 500 visualizações. Os longas documentais de produções ligadas à Argélia Meu Primo Inglês (2019), de Karim Sayad, Rua do Saara, 143 (2019), de Hassen Ferhani, e O Último Refúgio (2021), de Ousmane Samassekou (foto acima), também estão na programação.

Um curso gratuito sobre os gêneros cinematográficos africanos, ministrado por Jusciele Oliveira, integra o evento. Os outros títulos da mostra incluem produções da Nigéria, Uganda, África do Sul, Benin, Camarões, Madagascar, Mali, República Centro-Africana, Ruanda e Senegal.

LEIA: Como dois líderes, com décadas de diferença, imaginaram a União Africana

Curtas

Os dois programas de curtas que fazem parte da mostra contam com curadorias compartilhadas com dois festivais. O primeiro é fruto de parceria com a Mostra de Cinema Árabe Feminino (Brasil), que exibe sete filmes com temáticas, gêneros e formatos diversos. A curadoria é de Analu Bambirra e Ana Camila Esteves, e abrange filmes do Sudão, Tunísia, Marrocos, Egito e Argélia.

“Essa sessão de curtas foi fruto do encontro que eu e Analu [Bambirra] tivemos na ocasião da gravação do ANBA Cast. A gente não se conhecia e resolvemos potencializar esses dois eixos. Na mostra dela, os filmes realizados por mulheres no mundo árabe, e no nosso caso, a produção de cinema do continente africano, então fizemos essa interseção que é pensar as mulheres realizadoras no Norte da África, e foi muito legal o processo, nos entendemos super bem e aprendemos muito uma com a outra. Pra nós é muito importante jogar luz na produção do Norte da África, que muitas vezes não é visto como África, mas é África, então agora dar esse foco nas mulheres dos países árabes do continente africano está sendo muito importante, em termos curatoriais”, disse Ana Camila Esteves à ANBA.

Já o segundo programa traz 13 títulos do Festival International des Films de Femmes de Cotonou 2021 (Benin), dirigido por Cornélia Glele. Produções de dez países africanos, incluindo Mauritânia e Tunísia, participam desta primeira mostra competitiva da MCA, simultaneamente no Brasil e no Benin, com um júri brasileiro formado por Morgana Gama, Bethânia Maia e Mariana Angelito.

Todos os filmes da mostra ficam disponíveis apenas em território brasileiro e serão exibidos durante toda a semana do festival, com exceção de Edifício Gagarine (2020), online por 24 horas. O catálogo digital da mostra contará com material inédito, com traduções de artigos de pesquisa sobre cinemas africanos, sinopses exclusivas e resenhas dos longas assinadas pelo crítico nigeriano Dika Ofoma.

A programação da Mostra de Cinemas Africanos tem apoio da Cinemateca da Embaixada da França no Brasil e do Institut Français, agência do Ministério das Relações Exteriores e Europeias para a difusão cultural exterior da França, que traz os longas Você morrerá aos 20Rua do Saara, 143 e Edifício Gagarine, e a sessão de curtas da Mostra de Cinema Árabe Feminino.

O evento online é gratuito. Para assistir, acesse a plataforma do Sesc. Veja a programação completa no site da mostra.

Publicado originalmente em Anba

Categorias
ÁfricaAmérica LatinaÁsia & AméricasBrasilNotícia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments