Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Parlamentar árabe em Israel promete ficar no governo em caso de ataque a Gaza; Hamas condena declarações

Parlamentar árabe-israelense Walid Taha [Youtube]

O Hamas criticou um membro árabe do Knesset (parlamento israelense) por dizer que seu partido permanecerá na coalizão de governo do premiê de extrema-direita Naftali Bennett, mesmo caso Tel Aviv conduza uma ofensiva contra a Faixa de Gaza.

O parlamentar Walid Taha, que substituiu um colega falecido como presidente da Comissão de Meio Ambiente e Assuntos Internos do Knesset, fez tais declarações em uma entrevista concedida à emissora israelense Channel 12.

Quando questionado sobre o que faria seu partido no evento de um ataque militar contra Gaza, como ocorreu em maio, declarou Taha: “Desprezamos as guerras, não importa se travadas pelo antigo governo, o atual ou mesmo o próximo. Qual a alternativa?”

“Vamos pressupor, que Deus nos perdoe, uma guerra com Gaza”, prosseguiu o congressista. “Então deixamos a coalizão; que bem fará a Gaza o próximo governo?”

LEIA: Corte na Holanda ouve queixa sobre crimes de Gantz na Faixa de Gaza

Abdel Latif al Qanou, porta-voz do movimento de resistência Hamas, afirmou que os comentários representam um “equívoco em termos morais e nacionais e demonstram quão desconectado está Taha de sua identidade árabe-palestina”.

Al Qanou destacou que as declarações “não representam os valores palestinos”.

Após a repercussão negativa, Taha tentou mitigar seu discurso: “Jamais me sentarei de braços cruzados diante de qualquer guerra que seja! Não podemos ignorar algo assim e não queremos que aconteça, mas não podemos prever tal situação”.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments