Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Kuwait debate com EUA sanções a seus cidadãos, segundo relato

Secretário de Estado dos EUA Antony Blinken na Cidade do Kuwait, 29 de julho de 2021 [Jaber Abdulkhaleg/Agência Anadolu]

Um especialista em direito comentou a decisão do governo dos Estados Unidos de Joe Biden de impor sanções a dois cidadãos kuwaitianos acusados de envolvimento com Teerã e com uma rede de apoio do grupo libanês Hezbollah.

O Departamento do Tesouro em Washington confirmou na sexta-feira (17) a decisão de instituir sanções a uma nova rede que supostamente provê apoio, recursos e meios de lavagem de dinheiro ao Hezbollah e à Guarda Revolucionária do Irã.

Um expert em condição de anonimato afirmou à rede Al-Rai que o Ministério do Interior do Kuwait estabeleceu contatos com as autoridades relevantes de Washington, para avaliar e debater as infrações atribuídas aos cidadãos kuwaitianos.

Após o diálogo e eventuais investigações, o governo árabe decidirá ou não indiciá-los.

Segundo o Secretário de Estado dos Estados Unidos Antony Blinken, ambos os acusados são responsáveis por desviar milhões de dólares via sistemas financeiros da região.

Os cidadãos kuwaitianos “conduziram operações de câmbio e comércio em ouro e eletrônicos em favor do Hezbollah” e das Forças al-Quds, unidade de elite da Guarda Revolucionária do Irã, que opera no exterior, insistiu a Casa Branca.

LEIA: Blinken diz que processo de negociação do Irã não pode continuar indefinidamente

Categorias
Ásia & AméricasEstados UnidosIrãKuwaitLíbanoNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments