Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Dezoito mil civis iemenitas foram mortos e feridos em ataques aéreos desde 2015, segundo ONU

Um menino olha para os destroços após ataques aéreos realizados pela coalizão liderada pela Arábia Saudita, em 2 de julho de 2020, em Sana'a, Iêmen [Mohammed Hamoud/Getty Images]

Um painel das Nações Unidas descobriu que 18.000 civis iemenitas foram mortos ou feridos em ataques aéreos desde 2015, durante o conflito em curso no país.

Um relatório apresentado ao Conselho de Direitos Humanos ontem disse que os iemenitas foram submetidos a cerca de dez ataques aéreos por dia, um total de mais de 23.000 desde março de 2015.

O relatório descobriu que ambos os lados da guerra, a coalizão liderada pelos sauditas e os Houthis, mataram e feriram civis. No entanto, disse que a coalizão liderada pela Arábia Saudita conduziu todos os ataques aéreos, enquanto os houthis mataram e feriram civis em ataques de bombardeio.

A coalizão liderada pela Arábia Saudita entrou na guerra do Iêmen em março de 2015 no que disse ser um esforço para restabelecer o governo internacionalmente reconhecido do presidente Abd Rabbuh Mansur Hadi, no entanto isso perpetuou o conflito e levou o país a se tornar o que a ONU descreveu como a pior crise humanitária do mundo.

LEIA: Clima de medo cresce no Iêmen, alertam especialistas em direitos humanos

Categorias
Arábia SauditaIêmenNotíciaONUOrganizações InternacionaisOriente Médio
Show Comments
Show Comments