Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Ex-ministro da Jordânia pede para que fugitivos palestinos sejam protegidos

Trabalhadores palestinos residentes na Cisjordânia, trabalhando em Israel, passaram pela área aberta da cerca, porque as passagens foram fechadas, em 06 de setembro de 2021, em Jenin, Cisjordânia [Nedal Eshtaya/Agência Anadolu]

Um ex-ministro da Informação da Jordânia pediu na segunda-feira que os países árabes abram suas fronteiras aos palestinos fugitivos das prisões israelenses, informou a Quds Press. Taher Al-Odwan fez seu comentário em resposta à notícia de que seis palestinos escaparam da prisão de alta segurança Gilboa, em Israel.

“Os heróis prisioneiros, que extraíram sua liberdade da ocupação israelense, lançaram luz sobre o sofrimento de milhares de outros prisioneiros palestinos sem pecado”, tuitou Al Odwan. “Esses prisioneiros não têm nenhum defeito, exceto que trabalharam pela liberdade de sua terra natal e de seu povo da ocupação mais suja.”

O ex-oficial expressou sua esperança de que os fugitivos sejam protegidos dos olhos dos espiões e colaboradores da ocupação israelense.

Após a fuga, as fontes de segurança israelenses expressaram seu medo de que os fugitivos pudessem chegar à Jordânia, Egito ou Faixa de Gaza para se protegerem de serem presos novamente. Eles montaram postos de controle nas possíveis rotas que os seis homens poderiam usar para cruzar a fronteira com países e territórios vizinhos.

LEIA: Seja no Afeganistão ou na Palestina, ocupações não duram para sempre

Categorias
IsraelJordâniaNotíciaOriente MédioPalestinaVídeos & Fotojornalismo
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments