Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

França tem aumento dramático de atos islamofóbicos

Homens muçulmanos seguram faixas enquanto cerca de dez mil cidadãos franceses marcham da Gare du Nord até a Place de la Nation contra a islamofobia, em 10 de novembro de 2019, em Paris, França [Pierre Crom/Getty Images]
Homens muçulmanos seguram faixas enquanto cerca de dez mil cidadãos franceses marcham da Gare du Nord até a Place de la Nation contra a islamofobia, em 10 de novembro de 2019, em Paris, França [Pierre Crom/Getty Images]

Os atos anti-islâmicos na França aumentaram 52 por cento durante 2020 em comparação com 2019, de acordo com um relatório do comitê de direitos humanos divulgado na sexta-feira.

Isso veio no relatório nº 30 sobre racismo, anti-semitismo e xenofobia, divulgado pelo Comitê Consultivo Nacional Francês de Direitos Humanos (CNCDH).

O relatório apontou que 59 por cento dos entrevistados em uma pesquisa online realizada em março passado “consideram o Islã uma ameaça à identidade francesa”.

LEIA: Arábia Saudita expressa receios sobre enriquecimento de urânio do Irã

Enquanto isso, 72 por cento dos entrevistados expressaram sua crença de que os imigrantes vêm para a França apenas para se beneficiar da proteção social.

O relatório indicou uma redução de 22 por cento nos atos racistas durante 2020, com 888 incidentes racistas sendo registrados.

O relatório afirmou que os atos antissemitas caíram 51 por cento durante 2020 em comparação com 2019, enquanto os atos anti-Islã aumentaram 52 por cento durante o mesmo período.

O relatório ainda revelou um aumento notável de atos racistas contra asiáticos, coincidindo com o surgimento da pandemia de covid-19.

A organização também sublinhou no comunicado que as estatísticas divulgadas pelo Ministério do Interior constituem apenas uma pequena parte dos atos racistas ocorridos na França, devido à ausência de denúncias sobre muitos ataques.

Categorias
Europa & RússiaFrançaNotícia
Show Comments
Show Comments