Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Cinco militantes pró-Irã são mortos em ataques aéreos dos EUA perto da fronteira Iraque-Síria

Fumaça sobe de ataques aéreos sírios sobre a zona de de-conflito na cidade de Arbin na região de Ghouta Oriental em Damasco, Síria em 25 de julho de 2017 [Agência Ammar Al Bushy / Anadolu]

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos (SOHR) informou na segunda-feira que

“pelo menos cinco combatentes da milícia iraquiana apoiados pelo Irã foram mortos e vários outros ficaram feridos em um ataque de aviões de guerra dos EUA contra o quartel-general da milícia perto da fronteira com a Síria e dentro dos territórios sírios”.

A agência de notícias síria SANA informou que uma criança também foi morta e muitos civis ficaram feridos em ataques aéreos ocorridos após a meia-noite no interior do leste de Deir Ez-Zor.

Mais cedo no domingo, o Pentágono confirmou em um comunicado que havia conduzido “ataques aéreos de retaliação”.

LEIA: Coalizão antiDaesh realiza 133 ataques aéreos contra bases do grupo no Iraque

“As forças militares dos EUA no início desta noite conduziram ataques aéreos de precisão defensivos contra instalações usadas por grupos de milícias apoiadas pelo Irã na região da fronteira entre o Iraque e a Síria”, revelou o porta-voz do Pentágono, John Kirby, em um comunicado, acrescentando que o presidente Joe Biden deu ordens para realizar os ataques .

Kirby confirmou que os alvos – dois na Síria e um no Iraque – foram selecionados porque “essas instalações são utilizadas por milícias apoiadas pelo Irã que estão engajadas em ataques de veículos aéreos não tripulados (UAV) contra funcionários e instalações dos EUA no Iraque”.

De acordo com o porta-voz do Pentágono, as instalações foram usadas por várias facções pró-Irã, incluindo o Kataeb Hezbollah e o Kataeb Sayyid Al-Shuhada.

Categorias
Ásia & AméricasEstados UnidosIrãIraqueNotíciaOriente MédioSíria
Show Comments
Show Comments