Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Apresentadora catalã denuncia crimes de Israel em evento pré-olímpico

Equipe de nado sincronizado israelense classifica-se em quarto lugar em evento pré-olímplico; comentarista recorda o público do genocídio israelense contra os palestinos

Edan Blecher e Shelly Bobritsky, dupla de nado sincronizado israelense, classificou em quarto lugar para as Olimpíadas de Tóquio, cujo início está previsto para 23 de julho.

Entretanto, o evento em Barcelona foi marcado por denúncias da comentarista da televisão catalã e medalhista de bronze Clara Basiana sobre as reiteradas violações de direitos humanos cometidas por Israel contra o povo palestino.

Basiana, que narrou o torneio classificatório para a rede TV3, emissora estatal da Catalunha, foi tanto rechaçada quanto elogiada por condenar ao vivo os crimes da ocupação.

Apresentadora catalã denuncia crimes de Israel em evento pré-olímpico

“Além dos aspectos técnicos, gostaria de destacar que a presença internacional de Israel no campo do esporte e da cultura é mais outra forma de encobrir seu genocídio e suas violações de direitos humanos contra o povo palestino”, reiterou Basiana, na ocasião.

A comentarista catalã prosseguiu ao recordar os telespectadores de permanecerem alertas sobre tentativas de normalizar a ocupação colonial através da presença do estado israelense em eventos de entretenimento internacional.

“Vimos aqui, nos jogos pré-olímpicos de Barcelona, e vemos ano após ano no Eurovision”, observou Basiana. “Parece que, durante tais eventos, os crimes de Israel desaparecem. Temos de ficar alertas como espectadores e evidenciar a situação para não normalizá-la”.

Nas redes sociais, os comentários de Basiana foram descritos como rara demanda por justiça internacional em eventos esportivos hoje marcados pela apatia política.

‘Obrigado Clara Basiana por usar seu espaço em apoio às nossas vozes’, afirma usuária do Twitter

Alguns usuários no Twitter enalteceram a coragem da ex-atleta em denunciar abusos de direitos humanos, a despeito do convencional protocolo esportivo. Outros expressaram repúdio à ideia de misturar esporte e política, a despeito da história dos torneios internacionais.

‘Obrigado Clara Basiana por contar a verdade e não ceder à pressão política’, reafirma conta palestina

Muitos reconheceram ainda o risco que Basiana assumiu sobre sua própria carreira, ao passo que torna-se alvo de mobilizações digitais de contas pró-Israel.

Usuária do Twitter enaltece coragem de Basiana e reconhece os riscos à sua carreira

O alerta de Basiana ocorre um mês depois dos onze dias de bombardeio israelense contra a Faixa de Gaza, além de violações coloniais no bairro palestino de Sheikh Jarrah e no complexo da Mesquita de Al-Aqsa, em Jerusalém ocupada.

Em Gaza, ao menos 254 palestinos morreram, incluindo 66 crianças.

LEIA: Chamadas para boicotar Zara são feitas depois que designer-chefe ataca modelo palestina

Categorias
EspanhaIsraelNotíciaOriente MédioPalestinaTrends do TwitterVídeos & Fotojornalismo
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments