Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Egito mantém pena de morte para 12 membros da Irmandade Muçulmana por protestos em Rabaa

Eles são acusados de armar gangues que causaram danos ao patrimônio público e pelo assassinato de policiais em 2013

O tribunal de apelação do Egito manteve na segunda-feira a pena de morte para doze membros da Irmandade Muçulmana condenados no caso de Rabaa, de acordo com a mídia estatal.

Foram sentenciados Abdel-Rahman el-Bar, Mohamed el-Beltagy, Safwat Hegazy, Osama Yassin, Ahmed Aref, Ihab Wagdy, Muhammad Abd al-Hayy, Mustafa al-Farmawi, Ahmed Farouk, Haitham al-Arabi, Muhammad Zanati e Abd al-Azim Ibrahim, da Agência de Notícias do Oriente Médio.

O tribunal reduziu a pena de morte de 32 réus para 25 anos de prisão.

O caso Essam el-Erian, um ex-líder da Irmandade Muçulmana, foi encerrado devido à sua morte.

LEIA: Europa testa armas sônicas contra refugiados, usadas nos massacres do Egito

A decisão de segunda-feira abrangeu 45 réus de um total de 75 condenados à morte em decisões preliminares anteriores, disse o advogado de direitos humanos Osama Bayoumi no Facebook.

Em setembro de 2018, o Tribunal Criminal do Cairo condenou 75 réus à morte por enforcamento, incluindo líderes da Irmandade Muçulmana Mohamed el-Beltagy, Essam el-Erian e Abdel-Rahman el-Bar.

Em 14 de agosto de 2013, o exército e as forças policiais dispersaram dois protestos de apoiadores do falecido presidente egípcio Mohamed Morsi no Cairo, de acordo com relatórios locais.

Centenas foram mortos quando as forças de segurança dispersaram violentamente os protestos pró-Morsi nas praças Rabaa al-Adawiya e Giza al-Nahda. As forças de segurança também detiveram milhares de apoiadores de Morsi na tentativa de conter a agitação que se seguiu ao golpe militar de 2013.

A dispersão ocorreu algumas semanas depois que Morsi, o primeiro líder eleito livremente do Egito, foi deposto em um golpe do exército após manifestações contra sua presidência no primeiro ano de governo.

LEIA: Assassinar usando teledrama na era Sisi

Categorias
ÁfricaEgitoNotíciaVídeos & Fotojornalismo
Show Comments
Show Comments