Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Chefe da UNRWA em Gaza é convocado após chamar os ataques de Israel de ‘precisos’

Membros do Sindicato dos Trabalhadores Árabes se reúnem para uma manifestação em frente à sede da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina no Oriente Próximo (UNRWA) na Cidade de Gaza, em 31 de maio de 2021 para exigir a expulsão de seu diretor de operações em Gaza [Mohammed Abed/AFP via Getty Images]
Membros do Sindicato dos Trabalhadores Árabes se reúnem para uma manifestação em frente à sede da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina no Oriente Próximo (UNRWA) na Cidade de Gaza, em 31 de maio de 2021 para exigir a expulsão de seu diretor de operações em Gaza [Mohammed Abed/AFP via Getty Images]

A Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA, na sigla em inglês) convocou na quarta-feira o diretor de suas operações na Faixa de Gaza, Matthias Schmale, sobre declarações que descrevem os ataques com mísseis de Israel em Gaza como “precisos”.

No domingo, Schmale disse ao Canal 12 de Israel que os ataques militares israelenses em Gaza pareciam ser executados com “sofisticação” e “precisão”.

“Tenho a impressão de que há uma sofisticação enorme na forma como os militares israelenses atacaram ao longo dos 11 dias”, disse Schmale, acrescentando: “Sim, eles não atingiram, com algumas exceções, alvos civis, mas a crueldade, a ferocidade de esses golpes foram fortemente sentidos”.

“Mais de 60 crianças foram mortas, 19 das quais foram para escolas da UNRWA. Então eu acho que a precisão estava lá, mas houve perdas inaceitáveis e insuportáveis de vidas civis”, acrescentou.

Os comentários foram duramente criticados por organizações da sociedade civil palestina, que os descreveram como “enganosos e perigosos”.

Enquanto isso, o Movimento de Resistência Islâmica, Hamas, descreveu os comentários de Schmale como tendo “fornecido uma justificativa para a agressão israelense” em Gaza.

Um porta-voz da UNRWA em Jerusalém, Sami Mshasha, disse à Agência Anadolu que Schmale e seu vice foram “chamados para consulta e discussão na sede de Jerusalém sobre os últimos acontecimentos em Gaza”, acrescentando que o vice-comissário-geral, Leni Stenseth, iria temporariamente liderar o Equipe de Gaza.

Schmale se desculpou por seus comentários, dizendo que “comentários recentes que fiz na TV israelense ofenderam e feriram aqueles que tiveram familiares e amigos mortos e feridos durante a guerra que acabou de terminar. Eu realmente lamento ter causado dor a eles”.

LEIA: Oficial da UNRWA desculpa-se por comentários sobre ataques em Gaza

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments