Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Colômbia nega visita internacional de Direitos Humanos

Chanceler e vice-presidente colombiana, Marta Lucia Ramírez, em reunião com o secretário geral a Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro. [Divulgação].

Desde 14 de maio, a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) aguarda autorização do governo colombiano par uma visita de trabalho voltada a verificar a que “fizesse uma visita de trabalho a seu ilustre país para verificar a situação dos direitos humanos relativa aos protestos iniciados em 28 de abril.

Nesta segunda-feira, a  vice-presidente e chanceler colombiana, Marta Lucía Ramírez, começou uma turnê política  em Washington, para explicar a posição do governo perante a crise em seu país.

Em reunião com o secretário geral da Organização dos Estados Americanos (OEA)  Luis Almagro, e depois interpelada por manifestantes na capital dos Estados Unidos, a chanceler disse que, neste momento, são os orgãos internos de controle que trabalham nessa apuração. A presença internacional será considerada depois que estes concluírem seu trabalho.

Constituem órgãos de controle o Ministério Público, a Procuradoria-Geral da República, a Controladoria e a Ouvidoria. A Colômbia já contabiliza oficialmente mais de 40 mortos e passa de 70 desaparecidos nos protestos.

LEIA: Colômbia busca os desaparecidos nos protestos

Categorias
América LatinaÁsia & AméricasColômbiaNotíciaOEAOrganizações Internacionais
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments