Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Bloqueio dos Estados Unidos custa a Cuba milhões de dólares por dia

Bandeira cubana sobre a fachada de um edifício em Matanzas

O chanceler cubano Bruno Rodríguez denunciou hoje os efeitos do bloqueio dos Estados Unidos contra seu país, a um custo de 12 a 15 milhões de dólares por dia.

Por meio de sua conta oficial no Twitter, o chanceler disse que os prejuízos com a agressão de Washington nos últimos cinco anos causaram prejuízos de 17 bilhões de dólares.

A política prejudica todas as esferas da economia e é o maior obstáculo para enfrentar a pandemia Covid-19 no país caribenho, afirmou o chefe da diplomacia cubana.

LEIA: Cuba condena a violência de Israel e critica impunidade garantida pelos Estados Unidos

O decreto 3447, assinado em 3 de fevereiro de 1962 pelo então presidente John F. Kennedy, formalizou a imposição do que se considera uma violação dos direitos humanos e o principal entrave ao desenvolvimento de Cuba.

Segundo o Ministério de Relações Exteriores, os prejuízos acumulados em seis décadas superam 144,4 bilhões de dólares e, entre abril de 2019 e março de 2020, a ação norte-americana causou prejuízos da ordem de 5,5 bilhões de dólares, número recorde para um ano.

As autoridades da ilha denunciaram a intensificação da hostilidade em meio a Covid-19, pois o bloqueio impossibilitou Cuba de adquirir suprimentos médicos, fármacos e tecnologias necessárias para enfrentar a crise de saúde.

Há uma rejeição mundial a essa política, expressa nos 28 votos consecutivos que quase unanimemente pediram sua eliminação na Assembleia Geral das Nações Unidas.

Categorias
América LatinaÁsia & AméricasCubaEstados UnidosNotícia
Show Comments
Show Comments