Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

‘Iêmen do Sul vai normalizar laços com Israel’, afirma grupo aliado de Abu Dhabi

Combatentes do Conselho de Transição do Sul (CTS), grupo separatista do Iêmen, em 18 de maio de 2020 [Nabil Hasan/AFP/Getty Images]
Combatentes do Conselho de Transição do Sul (CTS), grupo separatista do Iêmen, em 18 de maio de 2020 [Nabil Hasan/AFP/Getty Images]

O Conselho de Transição do Sul (CTS), grupo separatista iemenita, que recebe apoio dos Emirados Árabes Unidos, deverá normalizar laços com o estado ocupante de Israel, caso conquiste um estado próprio no Iêmen assolado pela guerra.

Aidarous al-Zubaidi, líder do grupo, declarou apoio à normalização com Israel, em entrevista à rede Russia Today (RT), ao alegar tratar-se de um princípio de paz para toda a região.

“Se tivermos um estado soberano, então teremos relações normais com Israel. Quando tivermos nossa própria capital, nossa independência e soberania, então teremos o direito de instituir relações com Israel, o que é nosso direito soberano”, declarou.

Em agosto de 2020, os Emirados Árabes Unidos tornaram-se o primeiro estado do Golfo a normalizar laços com a ocupação.

Abu Dhabi argumentou tratar-se de um esforço para conter a anexação israelense da Cisjordânia ocupada, mas críticos denunciam conferências e visitas oficiais ao longo dos anos, apesar de não haver oficialmente laços diplomáticos ou culturais entre os países.

Entretanto, o Primeiro-Ministro de Israel Benjamin Netanyahu negou a justificativa emiradense, ao destacar que a anexação não está descartada, mas sim postergada, por ora.

O Conselho de Transição do Sul, um dos elementos em disputa na guerra civil no Iêmen, apoiou expressamente a medida de seu principal aliado regional, ao descrever a normalização com a ocupação sionista como “decisão de coragem”.

LEIA: Emirados Árabes Unidos: a corrida para o Chifre da África

Categorias
Emirados Árabes UnidosIêmenNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments