Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

172.000 iemenitas deslocados devido à guerra, em 2020, reporta ONU

Uma mãe e suas filhas sentam-se em frente a uma tenda improvisada em um campo para deslocados internos no Iêmen, perto da capital Sanaa, em 15 de agosto de 2016 [Khaled Abdullah/Reuters]
Uma mãe e suas filhas sentam-se em frente a uma tenda improvisada em um campo para deslocados internos no Iêmen, perto da capital Sanaa, em 15 de agosto de 2016 [Khaled Abdullah/Reuters]

Cerca de 172.000 iemenitas foram deslocados ao longo de 2020, devido ao conflito brutal que assola o país há anos, reportou ontem (29) a Organização Internacional para Migrações (OIM).

“Desde o início de 2020 até 26 de dezembro, 28.659 famílias, isto é, 171.954 iemenitas foram deslocados de suas casas por uma série de fatores, a maioria relacionada ao conflito vigente no país”, declarou a agência da ONU.

A OIM destacou que 82% do deslocamento resultou do conflito e 13% decorreu de desastres naturais, sobretudo nas províncias de Ma’rib, Al Hudaydah, Dhale, Taiz, Al Jawf e Hadramaut. Os outros 5% provêm de condições econômicas e sanitárias causadas pelo coronavírus.

“A unidade oficial do Iêmen para deslocados internos, em Ma’rib, registrou 54.400 pessoas deslocadas durante o período entre 20 de agosto e meados de novembro”, detalhou a agência.

Segundo o relatório, a recente escalada dos rebeldes houthis contra a província de Ma’rib representa a “principal razão” para a nova onda de deslocamentos.

Desde 2014, a guerra civil agravou as taxas de pobreza no Iêmen de 47% a 75% da população, conforme estimativas da ONU, divulgadas no final de 2019.

As Nações Unidas descrevem a situação no Iêmen como a pior crise humanitária do mundo.

LEIA: Metade do Iêmen passará fome no próximo ano, diz ONU

Categorias
IêmenNotíciaONUOrganizações InternacionaisOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments