Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Visita de Pompeo a assentamento ilegal é precedente ‘perigoso’, diz AP

Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, com máscara protetora no rosto, em 29 de setembro de 2020 [Aris Messinis/ AFP/ Getty Images]
Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, com máscara protetora no rosto, em 29 de setembro de 2020 [Aris Messinis/ AFP/ Getty Images]

O primeiro-ministro da Autoridade Palestina (AP), Mohammad Shtayyeh, Fatah e Hamas concordaram na sexta-feira que a planejada visita do Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, a um assentamento israelense na Cisjordânia ocupada seria muito “perigosa”.

De acordo com a agência de notícias Wafa, Shtayyeh acredita que a visita planejada visa “legitimar os assentamentos” e criar “um precedente perigoso que viola o direito internacional”.

Hussein Al-Sheikh, membro do Comitê Executivo da Fatah, tuitou: “A visita planejada de Pompeo é uma clara violação do direito internacional”.

Pompeo se tornaria o primeiro secretário de Estado dos EUA a visitar um dos assentamentos na Cisjordânia ocupada, que são considerados ilegais pela maioria da comunidade internacional.

O porta-voz do Hamas, Hazim Qasim, expressou: “A visita de Pompeo aos assentamentos ocupados na Cisjordânia e nas Colinas de Golan é uma agressão americana aos direitos de nosso povo palestino e da nação árabe”.

Qasim reiterou que “esta visita reflete a persistência da administração dos EUA na implementação do acordo do século”, durante os últimos dias do presidente Donald Trump no cargo.

“Este comportamento dos EUA reflete a lógica agressiva e intimidadora dos EUA e de Pompeo”, concluiu Qasim.

LEIA: Israel corre para destruir propriedades palestinas enquanto Trump ainda está no cargo

Categorias
Ásia & AméricasEstados UnidosIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments