Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel prende criança durante batida noturna na Cisjordânia ocupada

Solados israelenses prendem um menor palestino na Cisjordânia em 20 de dezembro de 2017 [Wisam Hashlamoun / Apaimages]
Solados israelenses prendem um menor palestino na Cisjordânia em 20 de dezembro de 2017 [Wisam Hashlamoun / Apaimages]

A ocupação israelense prendeu catorze palestinos, incluindo pelo menos uma criança, em ataques noturnos na Cisjordânia ocupada, informou o Clube dos Prisioneiros Palestinos (CPP).

De acordo com o CPP, pelo menos quatro palestinos foram detidos quando soldados israelenses invadiram e saquearam suas casas na Jerusalém Oriental ocupada. Um dos detidos era uma criança de 15 anos do bairro de Isawiyeh.

Em Belém, soldados invadiram o campo de refugiados de Dheisha, ao sul da cidade, onde cercaram outras quatro pessoas, incluindo um homem de 42 anos. Ataques semelhantes ocorreram no campo de refugiados de Qalandia ao norte de Jerusalém e Hebron, bem como em Nablus.

LEIA: 95% dos palestinos detidos nas cadeias de Israel sofrem tortura, denuncia ong

A agência de notícias Wafa informou que a operação gerou confrontos com residentes locais durante os quais soldados abriram fogo contra manifestantes. Não há relato de feridos.

O exército israelense realiza frequentes campanhas de prisão em toda a Cisjordânia, incluindo a ocupada Jerusalém Oriental, com o pretexto de localizar palestinos “procurados”. As crianças que vivem na Jerusalém Oriental ocupada são as mais visadas, disse o PPS. Muitos aparentemente são detidos pelo menos uma vez por mês.

O PPS registrou a prisão de mais de três mil palestinos por Israel desde o início deste ano até o final de agosto.

Card do MEMO aponta uso de métodos de tortura nas prisões israelenses

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments