Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Líder druso afirma que iniciativa da França é ‘última chance para salvar o Líbano’

Walid Jumblatt, líder druso e presidente do Partido Socialista Progressista do Líbano (PSP) fala à imprensa após encontro com o Presidente da França Emmanuel Macron, no Palácio do Eliseu, em Paris, 30 de junho de 2014 [Dominique Faget/AFP/Getty Images]
Walid Jumblatt, líder druso e presidente do Partido Socialista Progressista do Líbano (PSP) fala à imprensa após encontro com o Presidente da França Emmanuel Macron, no Palácio do Eliseu, em Paris, 30 de junho de 2014 [Dominique Faget/AFP/Getty Images]

Walid Jumblatt, líder da comunidade drusa no Líbano, afirmou ontem (16) que a iniciativa da França representa a “última chance” para salvar o país árabe.

“Parece que algumas pessoas não entendem ou não querem entender que a iniciativa francesa é a última oportunidade para salvar o Líbano e impedir seu total desaparecimento”, escreveu Jumblatt, no Twitter.

“Os partidos retornaram ao sistema de cotas com a introdução de novas convenções, sem consultar ninguém, liderados por amadores em campo”, prosseguiu.

No início de setembro, o Presidente da França Emmanuel Macron ameaçou políticos libaneses com sanções individuais caso não consigam pôr o país em novo curso dentro de três meses.

A crise econômica, política e social no Líbano escalou ainda mais após a enorme explosão que abalou a capital Beirute e levou à renúncia de todo o governo, acusado de ter ciência dos riscos, mas sem ação alguma para impedir a catástrofe.

LEIA: Macron faz tudo que pode para retomar o Líbano à França colonial

Categorias
Europa & RússiaFrançaLíbanoNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments