Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

‘Nenhum partido estrangeiro deve ditar regras ao Líbano’, diz iraniano

O Ministro das Relações Exteriores iraniano Mohammad Javad Zarif em Erbil, Iraque em 29 de julho de 2020 [Yunus Keleş / Agência Anadolu]
O Ministro das Relações Exteriores iraniano Mohammad Javad Zarif em Erbil, Iraque em 29 de julho de 2020 [Yunus Keleş / Agência Anadolu]

O Ministro das Relações Exteriores Iraniano Mohammad Javad Zarif frisou na sexta-feira que nenhum partido estrangeiro deve ditar regras ao Líbano.

Durante entrevista coletiva conjunta com seu homólogo no governo provisório do Líbano, Charbel Wehbe, na sede do Ministério das Relações Exteriores libanês em Beirute, ele afirmou que nenhum partido estrangeiro deve explorar a trágica situação e as necessidades do Líbano e ditar suas imposições com seus interesses e orientações”, afirmou Zarif.

O Irã “acredita que o Líbano, com seu governo e nação, está qualificado para tomar as decisões cruciais em relação ao seu futuro e as escolhas para seguir no estágio seguinte, incluindo a questão da formação do novo governo”, disse ele.

Zarif confirmou que o governo e as empresas iranianas “estão prontos para abrir e cooperar com o Líbano nos campos da saúde, medicina, eletricidade, reconstrução, reabilitação e todos os campos vitais durante esta fase.”

Em 4 de agosto, a capital libanesa vivenciou uma catástrofe sangrenta devido a uma grande explosão no Porto de Beirute, resultando em muitas mortes e feridos e extensos danos materiais, estimados em US$ 15 bilhões, de acordo com dados oficiais preliminares.

A explosão forçou o governo de Hassan Diab a renunciar, depois de ter substituído o governo de Saad Hariri em 11 de fevereiro, também forçado a renunciar, em 29 de outubro, por protestos populares com demandas políticas e econômicas.

LEIA: Líbano tem estoque de trigo para quatro meses, diz ministro

“Em nosso encontro com Zarif, analisamos as possibilidades de apoio e assistência que podem ser fornecidos pelo Irã e receberemos essas ofertas para que as autoridades competentes estudem e tomem a decisão apropriada a respeito delas”, disse Charbel Wehbe;

“Também analisamos as excelentes relações bilaterais entre nossos dois países e povos, e a situação no Oriente Médio como resultado dos desenvolvimentos recentes”, acrescentou.

A visita de Zarif coincide com a do secretário de Estado adjunto para Assuntos do Oriente Próximo David Hale, que está conduzindo discussões sobre a demarcação das fronteiras marítimas entre o Líbano e Israel.

De acordo com investigações preliminares, a explosão de Beirute ocorreu no bairro 12 do porto, onde estavam armazenadas de 2.750 toneladas de nitrato de amônio altamente explosivo, desde 2014.

A explosão portuária aprofundou a grave crise existente no país, em meio a uma forte polarização política e um cenário onde partidos regionais e internacionais se sobrepõem.

LEIA: Chefe do Banco Central do Líbano e sua família possuem US$100 mi espalhados pelo mundo

Categorias
IrãLíbanoNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments