Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Ex-congressista de Israel diz que explosão é ‘presente de Deus’

Ex-vice-presidente do Knesset Moshe Feiglin [safa]
Ex-vice-presidente do Knesset Moshe Feiglin [safa]

O ex-integrante do Knesset (Congresso de Israel), Moshe Feiglin, saudou alegremente a devastadora explosão de ontem em Beirute que considerou um “presente” de Deus a tempo do festival judaico Tu B’Av.

Feiglin postou no Facebook ter agradecido a Deus que a explosão mortal tenha ocorrido em Beirute e que aconteceu a tempo de Tu B’Av, que é um festival de amor, e que nos tempos modernos se tornou um feriado judaico romântico para dançar, distribuindo flores e cantando.

“Hoje é Tu B’Av, um dia de alegria ede  um verdadeiro e enorme agradecimento a D’us e a todos os gênios e verdadeiros(!)  heróis que organizaram para nós esta maravilhosa celebração em homenagem ao dia do amor.”

Ele continuou especulando que a explosão não foi acidental, alegando ter “experiência” em explosivos. “Você vai mesmo acreditar que isso foi só (por causa de) um depósito de combustível bagunçado, vai? Você entende que esse inferno iria cair sobre nós como uma chuva de mísseis ?! Eu tenho alguma experiência com explosivos. A maior explosão em que participei foi de 2,5 toneladas de TNT. ” – estimou o político, acrescenntando:

“O que vimos ontem no porto de Beirute foi muito maior. O efeito destrutivo (sem a radiação) foi como uma bomba nuclear. ”

LEIA: Libaneses buscam por desaparecidos na internet e abrem lares a vítimas da explosão

Em uma entrevista à rádio local, o ex-parlamentar do Likud disse esperar que Israel  tenha sido o responsável pela explosão, e que ele poderia “se alegrar” por se tratar de Beirute e não de Tel Aviv.

Ele disse: “Se fôssemos nós, e espero que tenhamos sido nós, devemos nos orgulhar disso, e com isso criaremos um equilíbrio de terror. Ao evitar dizer que somos nós, estamos nos colocando no lado sombrio da moralidade. ”

Ele continuou: “Todos nós podemos nos alegrar por ter explodido o porto de Beirute e não Tel Aviv”.

Um armazém em Beirute explodiu em 4 de agosto, ferindo milhares e matando pelo menos 100, com o número de mortos aumentando.

A explosão foi inicialmente atribuída a uma remessa de fogos de artifício, mas mais tarde foi revelada como 2.750 toneladas de nitrato de amônio altamente explosivo em um armazém que se incendiou, causando a enorme explosão.

Diz-se que a explosão maciça foi ouvida em Chipre.

Categorias
IsraelLíbanoNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments