Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Novas remessas de armas são entregues às milícias de Haftar, na Líbia

Forças do exército líbio em confronto com milícias do general renegado Khalifa Haftar, nos arredores do Aeroporto Internacional de Trípoli, Líbia, 1° de junho de 2020 [Hazem Turkia/Agência Anadolu]
Forças do exército líbio em confronto com milícias do general renegado Khalifa Haftar, nos arredores do Aeroporto Internacional de Trípoli, Líbia, 1° de junho de 2020 [Hazem Turkia/Agência Anadolu]

O exército oficial da Líbia reportou neste domingo (2) que aviões de carga fabricados na Rússia submeteram remessas de novos equipamentos militares às forças leais ao general renegado Khalifa Haftar, que tentam depor o governo reconhecido internacionalmente, na Líbia.

O general Abdulhadi Dirah, porta-voz da Unidade de Operações Conjuntas Sirte-Jufra, relatou à agência Anadolu que aviões do tipo Ilyushin conduziram cinco voos às províncias em questão, carregando munição e outros suprimentos militares, no último sábado (1°).

Outros dois voos, com origem da Síria e destino a Benghazi, segunda maior cidade da Líbia, levaram soldados do regime de Bashar al-Assad ao território norte-africano.

Benghazi representa o quartel-general das forças de Haftar, reiterou Dirah.

A Líbia é assolada por guerra civil desde a deposição e morte do longevo ditador Muammar Gaddafi, em 2011. Um governo central foi fundado em 2015, sob acordo mediado pela ONU, mas esforços para uma solução política de longo prazo falharam reiteradamente, diante das ofensivas militares conduzidas por Haftar.

O Governo de União Nacional, liderado por Fayez al-Serraj, com sede na capital Trípoli, é reconhecido pela ONU como autoridade legítima.

LEIA: Governo de União Nacional prepara reforços militares para atacar Sirte e Jufra, na Líbia

Desde abril de 2019, o governo em Trípoli enfrenta as milícias de Haftar em confronto direto. Haftar recebe apoio efetivo de Arábia Saudita, Rússia, Egito, Emirados Árabes Unidos e França; a despeito de embargo de armas proposto pelas Nações Unidas. O Governo de União Nacional tem apoio da Turquia.

Estimativas indicam que os conflitos em curso resultaram, até então, em mais de mil mortos.

Haftar, o sanguinário [Sabaaneh/Monitor do Oriente Médio]

Haftar, o sanguinário [Sabaaneh/Monitor do Oriente Médio]

Categorias
ÁfricaLíbiaNotícia
Show Comments
Show Comments