Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel leva coordenador do BDS vendado e algemado no meio da noite

Mahmoud Nawajaa é levado durante a noite. [Campanha #FreeMahmoud/BNC]
Mahmoud Nawajaa é levado durante a noite. [Campanha #FreeMahmoud/BNC]

Eram 3h30 da madrugada de 30 de julho quando dezenas de soldados israelenses e um cachorro invadiram a casa de Mahmoud Nawajaa, coordenador geral do Comitê Nacional Palestino da BDS (BNC), perto de Ramallah. Algemado e vendado, foi arrancado de casa na frente da família alarmada e levado pela rua, no meio da noite. “Deixe meu pai em paz. Fora! Seu cachorro não me assusta!.” – gritou o filho mais velho, de nove anos.

Mahmoud Nawajaa [Campanha #FreeMahmoud/BNC]

Mahmoud Nawajaa [Campanha #FreeMahmoud/BNC]

Mahmoud Nawajaa, 34 anos, natural de Hebron, mestre em Relações Internacionais, coordena o movimento pacífico global de boicote, desinvestimento e sanções (BDS) foi lançado em 2005 pela esmagadora maioria dos sindicatos palestinos, movimentos de massa, organizações de mulheres e campanhas. Ele pede o fim da ocupação de Israel e do regime do apartheid e a realização dos direitos estipulados pela pela ONU para que refugiados palestinos, deslocados à força desde 1948, possam retornar às suas casas.

LEIA: Eleições, nova liderança e BDS são fundamentais para a Palestina

O Comitê Nacional Palestino de BDS (BNC na sigla em inglês), a maior coalizão da sociedade palestina, que lidera o movimento BDS em todo o mundo, divulgou uma nota denunciando a violência e ilegalidade da prisão. Nos termos da Convenção Internacional das Nações Unidas sobre a Supressão e Punição do Crime do Apartheid, a “perseguição de organizações e pessoas, privando-os de direitos e liberdades fundamentais, porque se opõem ao apartheid”, é um dos atos desumanos cometidos para manter um apartheid sistema.

Líder do movimento, Mahmoud Nawajaa cobra Estados e organizações internacionais a cumprirem suas obrigações legais adotando contramedidas eficazes, incluindo sanções a Israel contra a ocupação ilegal.

Nos últimos anos, o movimento BDS ganhou destaque em todo o mundo, seu impacto atingindo parlamentos em todo o mundo, da África do Sul ao Congresso dos EUA, partidos políticos, grandes sindicatos, igrejas, campi, movimentos de justiça racial e figuras culturais e artísticas de renome.

LEIA: Um dia de reggae e de apartheid

O cofundador do movimento BDS, Omar Barghouti, pediu uma pressão internacional eficaz para garantir a libertação imediata de Mahmoud Nawajaa:

Mahmoud é um dos principais defensores palestinos dos direitos humanos que é altamente considerado na Palestina e em todo o mundo por sua incansável e apaixonada defesa dos direitos palestinos. Como jovem líder da sociedade civil, Mahmoud é um modelo para palestinos, jovens e idosos, e uma inspiração para os defensores dos direitos palestinos em todos os lugares.

À medida que Israel se torna um modelo para a extrema direita racista e autoritária, o BDS está se tornando um componente-chave da onda progressiva global que luta pela justiça indígena, racial, econômica, social, de gênero e climática.

Antes de ser levado levado de casa, Nawajaa pediu à esposa: “Cuide das crianças”.

Categorias
BDSIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments