Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel interrompe reabertura diante de novo pico do coronavírus

Consumidores com máscaras caminham pelo mercado de Carmelo (Shuk HaCarmel), na cidade israelense de Tel Aviv, em 7 de maio de 2020 [Jack Guez/AFP/Getty Images]

Israel deverá interromper a reabertura e a atenuação das restrições devido ao coronavírus após um rápido aumento no número de novos casos, afirmou o Primeiro-Ministro Benjamin Netanyahu nesta segunda-feira (8), segundo a agência Reuters.

“Há um aumento bastante rápido da doença”, declarou Netanyahu. “A primeira coisa que decidimos fazer é pôr os freios para funcionar. Interrompemos todas as etapas de reabertura que colocaríamos em vigor nos próximos dias.”

Israel pode enfrentar uma taxa de contágio duas vezes mais grave que a atual nos próximos dez dias, constatou o premiê. Netanyahu fez um apelo público para manter distância social, vestir máscaras e preservar a higiene.

Entretanto, o primeiro-ministro não concedeu detalhes sobre quais elementos da reabertura seriam engavetados. A imprensa israelense alega que estes incluem: reabertura do serviço ferroviário, teatros e cinemas.

Israel possui um total de 17.863 casos de covid-19 confirmados e 298 mortes. Após impor restrições logo no início do surto, o governo passou a atenuá-las em meados de abril e gradualmente reabrir escolas, negócios, shoppings, praias, lojas e restaurantes.

Apesar da crise do coronavírus, a polícia israelense manteve operações nos bairros palestinos e territórios ocupados.

LEIA: Milhares protestam em Israel contra o plano de anexação de Netanyahu

Categorias
CoronavírusIsraelNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments