Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Síria celebra Eid à sombra da turbulência econômica

O povo sírio, que deixou suas casas devido aos ataques do regime de Assad, se prepara para o Eid Al-Fitr, durante os últimos dias do Ramadã em Idlib, Síria, em 22 de maio de 2020 [Muhammed Abdullah/ Agência Anadolu]

Centenas de milhares de sírios, que ficaram desabrigados devido a bombardeios aéreos pelo regime de Assad, passarão o Eid Al-Fitr em meio à saudade, deslocamento e alto custo de vida, informou a Agência Anadolu.

Milhões de sírios, que foram deslocados internamente ou se tornaram refugiados desde o início da guerra civil na Síria em 2011, celebrarão o Eid Al-Fitr longe de suas casas.

Atualmente, a cidade de Idlib, no noroeste da Síria, abriga quatro milhões de pessoas deslocadas internamente (GID) de Ghouta Oriental – uma região na capital Damasco, Daara e Homs.

LEIA: Apreensões Autoritárias: Ideologia, Julgamento e Luto na Síria

A migração em curso e a turbulência econômica no país devido aos recentes ataques do regime de Assad e seus apoiadores enfraqueceram ainda mais o poder de compra das famílias pobres, a maioria das quais vive em cidades de tendas.

Abu Hammud, que teve de migrar para Idlib da província de Hama há nove anos e ganha a vida lavando carros, disse à Agência Anadolu que a vida está ficando mais difícil para eles devido ao alto custo de vida.

Sublinhando que seu salário médio diário é de 3,5 dólares, Hammud, pai de 11 anos, disse que o preço da comida triplicou perto do Eid.

“Também tenho que trabalhar à noite para atender às necessidades da minha família”, disse ele, expressando seu desejo de voltar para sua casa confiscada pelo regime.

O mecânico de automóveis Abu Fahid, outro sírio que migrou de Hama para Idlib, disse à Agência Anadolu que continua trabalhando depois de Tarawih – orações noturnas especiais realizadas durante o mês sagrado muçulmano do Ramadã, para viver com uma quantia limitada de dinheiro.

“ Eu tenho sete filhos e não pude comprar sapatos para meus gêmeos para o Eid”,

ele lamentou.

Muçulmanos de todo o mundo comemoram o Eid Al-Fitr para marcar o final do mês sagrado muçulmano do Ramadã, o nono mês do calendário islâmico, durante o qual evitam comer e beber do amanhecer até o pôr do sol.

A guerra civil da Síria matou centenas de milhares de pessoas e deslocou mais de 10 milhões, segundo estimativas da ONU.

Idlib se enquadra em uma zona de desescalada. A área foi objeto de vários entendimentos de cessar-fogo, que foram frequentemente violados pelo regime de Assad e seus aliados.

LEIA: Síria ordena apreensão de bens da família de empresário primo de Assad

Categorias
NotíciaOriente MédioSíria
Show Comments
Show Comments