Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Liga Árabe acusa Israel de explorar coronavírus para aumentar agressão a palestinos

Soldado israelense dispara um cartucho de gás lacrimogêneo contra manifestantes palestinos em Nablus [Nedal Eshtayah / ApaImages]

As autoridades de ocupação israelense estão explorando a preocupação mundial de enfrentar o novo coronavírus para aumentar a agressão em curso contra o povo palestino, alertou a Liga Árabe ontem.

Um comunicado denuncia que as violações israelenses incluem “matar, prender e desalojar civis, anexar novos assentamentos, judaizar e atacar locais sagrados da Palestina”.

A Liga afirma que Israel usa o momento para impor novas realidades, especialmente em Jerusalém Oriental e arredores..

LEIA: Colonos israelenses invadem a Mesquita de Al-Aqsa a despeito de restrições do coronavírus

Novos assentamentos israelenses em Jerusalém [Ilustração/Arabi21]

A declaração condena “as práticas racistas e terroristas de Israel contra o povo palestino e sua violação sistemática contra os direitos humanos”, pedindo a Israel que “cumpra imediatamente as decisões do Conselho de Segurança das Nações Unidas, interrompa suas práticas de agressão e liberte todos os prisioneiros palestinos. ”

A liga insta a comunidade internacional a “agir imediatamente para impedir os crimes diários em andamento cometidos por Israel contra o povo palestino”.

“Apesar da preocupação global em enfrentar o coronavírus, Israel não se preocupou com a ameaça de disseminação do vírus entre o povo palestino, deixando mais de 5.000 prisioneiros palestinos em suas prisões”, disse a autoridade palestina.

LEIA: Relatório do Dia da Terra revela aumento acentuado de assentamentos ilegais na Cisjordânia

Categorias
IsraelLiga ÁrabeNotíciaOrganizações InternacionaisOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments