Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel ocupa agora 85% da Palestina histórica

Forças israelenses bloqueiam estradas na Cisjordânia. Em 18 de setembro de 2019 [Issam Rimawi / Agência Anadolu]

Agora Israel ocupa pelo menos 85% da área total da histórica Palestina, confirmou o Gabinete Central de Estatísticas da Palestina (PCBS). Os palestinos controlam menos de 15% sob fortes restrições israelenses.

O PCBS divulgou os detalhes em um relatório para marcar o Dia da Terra da Palestina em 30 de março. Apontou que os migrantes judeus do exterior agora representam um terço da população do estado colonizador-colonial.

Segundo o relatório, havia 13 milhões de palestinos até o final de 2019. Desses, 5 milhões estão nos territórios palestinos ocupados, enquanto 1.597.000 vivem nas terras ocupadas desde 1948 e são cidadãos de Israel. Cerca de 6 milhões de palestinos vivem em outros países árabes, com 727.000 na diáspora mais ampla do mundo.

O relatório explicou que as autoridades de ocupação israelense usaram a divisão de Oslo da Cisjordânia palestina nas áreas A, B e C, a fim de fortalecer seu controle sobre o território.

LEIA: Construções em assentamentos israelenses aumetam 25% desde posse de Trump em 2017

A área C, que representa 76% da terra ocupada, está sob controle administrativo e de segurança de Israel.

O PCBS apontou que Israel demoliu 678 instalações palestinas na Cisjordânia ocupada, incluindo 251 edifícios residenciais. Os 600 postos de controle e barricadas militares nas entradas das cidades palestinas estão transformando a Cisjordânia em uma série de cantões pouco conectados, acrescentou.

Israel também impõe restrições ou impede os palestinos de usar certas estradas na Cisjordânia ocupada, a fim de dar livre acesso a colonos judeus cuja presença no território é ilegal de acordo com o direito internacional. Sete ruas apenas no centro de Hebron são limitadas a judeus apenas no que é tradicionalmente uma área palestina.

Em Gaza, os israelenses criaram uma zona tampão no lado palestino da cerca nominal da fronteira. A zona foi criada em terras agrícolas que não estão mais disponíveis para os agricultores palestinos usarem. Além disso, ocupa 25% da área total da Faixa de Gaza.

LEIA: Secretário-geral da OLP afirma que Israel já apropriou-se de 95% do Vale do Jordão

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestine
Show Comments
Show Comments