Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Secretário-geral da OLP afirma que Israel já apropriou-se de 95% do Vale do Jordão

Saeb Erekat, secretário-geral do Comitê Executivo da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), comenta o plano do Presidente dos Estados Unidos Donald Trump para o Oriente Médio em coletiva de imprensa realizada em Ramala, Cisjordânia, 30 de janeiro de 2020 [Issam Rimawi/Agência Anadolu]

Saeb Erekat, secretário-geral do Comitê Executivo da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), afirmou que Israel já tomou ilegalmente 95% dos territórios do Vale do Jordão, ocupado por 12.700 colonos israelenses, enquanto os 5% restantes são habitados por 55.000 palestinos.

Erekat reiterou em declaração emitida pelo Departamento de Negócios da organização nesta terça-feira (24) que Israel erigiu quatro novos postos avançados e 110 novas unidades de assentamentos construídas em assentamentos existentes no Vale do Jordão, no ano de 2019.

Segundo o oficial da OLP, Israel expropriou ilegalmente 94% dos recursos hídricos do Vale do Jordão, além de 100.000 dunums de terras tomados pela ocupação e declarados como área militar isolada antes de concedidos aos colonos israelenses.

Erekat enfatizou que a aceleração dos projetos de construção de assentamentos nos territórios ocupados do Vale do Jordão e da região do Mar Morto representa um prelúdio para implementar a anexação de toda a área, sob o chamado “acordo do século”, anunciado unilateralmente pelo Presidente dos Estados Unidos Donald Trump, em janeiro último.

LEIA: Likud propõe leis para anexar o Vale do Jordão e executar prisioneiros palestinos

Categorias
JordâniaNotíciaOriente MédioPalestine
Show Comments
Show Comments