Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Movimento de prisioneiros palestinos alerta contra extremismo de Ben-Gvir

1
Itamar Ben-Gvir, parlamentar israelense e chefe do partido de extrema-direita Otzma Yehudit (Poder Judeu), em Jerusalém ocupada, 10 de junho de 2021 [Emmanuel Dunand/AFP via Getty Images]

O Movimento Nacional Palestino para os Prisioneiros de Israel confirmou nesta quarta-feira (23) monitorar com atenção as “declarações perigosas” proferidas por Itamar Ben-Gvir, parlamentar israelense e chefe do partido de extrema-direita Otzma Yehudit (Poder Judeu).

Segundo o Comitê de Emergência da organização, os comentários de Ben-Gvir coincidem com a formação do novo governo sionista, que esbanja “sangue, ódio e extremismo”.

A entidade advertiu que, caso os direitos dos prisioneiros sejam ameaçados, confrontos abertos devem ocorrer com a ocupação israelense em todos os níveis.

“Embora consideremos todos os componentes e líderes da ocupação israelense como símbolo de extremismo, refletido em figuras como o criminoso Ben-Gvir, não permitiremos de maneira alguma que os prisioneiros palestinos sejam utilizados como material de propaganda do regime sionista”, acrescentou a nota.

Em contexto análogo, a Comissão de Prisioneiros e Ex-prisioneiros da Autoridade Palestina (AP) alertou que palestinos nas cadeias da ocupação passam por um momento delicado, que requer apoio popular e formal sem precedentes.

Na quarta-feira, Ben-Gvir instou o governo israelense a reaver sua política de execução sumária contra alvos estratégicos, além de interromper a transferência de recursos tributários coletados em nome da Autoridade Palestina.

Ben-Gvir deve obter um ministério de destaque no novo governo de Benjamin Netanyahu.

LEIA: Extrema-direita israelense ‘explora’ Netanyahu por governabilidade

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments